quinta-feira, 20 de novembro de 2014

A Diocese de Bacabal tem investido na comunicação, a fim de melhor divulgar a mensagem do Evangelho.

A Rádio São Francisco FM 90,1 é uma ferramenta primordial, pois consegue chegar a muitos lugares do nosso território. Além das ondas hertzianas, agora teremos uma programação local na Rede Vida de Televisão (Canal 19). Além do programa de um programa jornalístico "Cidade Agora" que é exibido diariamente ao meio-dia e apresentado por Carlos Barromeu, a partir deste domingo (23), o Canal da Família também passará a transmitir a Santa Missa em Seu Lar, aos domingos, a partir das 08:00h da manhã, diretamente da Comunidade Nossa Senhora da Conceição / Porta Aberta.

A transmissão da missa pela televisão iniciou-se em fevereiro de 2013 e agora também conta com a participação dos padres das outras duas paróquias de Bacabal (Santa Teresinha e São Francisco das Chagas), alternando-se na presidência da celebração.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O Tema que norteará os trabalhos da Renovação Carismática Católica do Brasil no ano de 2015 já tem sua arte oficial, que está disponível para download.

Definido pelo Conselho Nacional da RCCBRASIL, em reunião realizada na cidade de Aparecida/SP, em setembro de 2014, o tema a ser trabalhado no Movimento é: "Se vivemos pelo Espírito, andemos de acordo com o Espírito" (GL 5,25), inflamando a Chama rumo ao Jubileu de Ouro da RCC.

Entendemos que a vida no Espírito parte de uma experiência primordial com o Espírito Santo. Por isso, a pomba é o primeiro elemento, logo, ao clamarmos pelo Espírito, a Luz vem do Alto, passa por nossa vida – daí a figura do coração – e traça o nosso caminho.

O encontro dos traços vermelhos, que vêm do Espírito Santo, com os laranjas, que representam nosso ser, forma um caminho sequencial que parte do particular para o encontro do próximo. Portanto, a Luz do Espírito irradia em nossa caminhada e se transforma em caminho.

Nesse sentido, a figura sugere ação. Atitudes que vão ao encontro do próximo, estendendo a mão aos necessitados, por meio de obras concretas, e que também se estendem à amplitude da vida, em sentimentos e atos como amar, perdoar, que devem partir de dentro do nosso ser.

Já a frase do Jubileu de Ouro foi inserida como um selo. Mesmo um pouco mais distante do texto, ela é um elemento integrante da arte. A marca do ICCRS foi colocada também para remeter à unidade com a RCC internacional.

Estão disponíveis para download a arte em orientação vertical, horizontal e as instruções para aplicação em fundos coloridos nos formatos psd, cdr, png, jpeg, eps e pdf.

>>>Faça seu download aqui

Ou acesse, na home do Portal RCCBRASIL, o Menu de ACESSO RÁPIDO, link DOWNLOADS, na categoria: ARTES GRÁFICAS.

Fonte: RCC Maranhão
No próximo domingo, 23 de novembro, é celebrado o Dia Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas. Por ocasião da data comemorativa, a presidente do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), Marilza Lopes Schuina, enviou uma mensagem aos leigos. “Neste ano, tendo como referência o Estudo da CNBB, 107 – ‘Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo’, e a vivência celebrativa dos 50 anos do Concílio Ecumênico Vaticano II, temos refletido sobre a vocação laical e o nosso papel fundamental como membros do Povo de Deus e protagonistas da evangelização e da promoção humana”, destacou Marilza.

Leia a mensagem na íntegra:

DIA NACIONAL DO CRISTÃO LEIGO E LEIGA

Na “Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo”, celebramos, a cada ano, o Dia Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas.

Até a década de sessenta do século passado, nesta solenidade, a Ação Católica promovia a festa dos leigos com confraternizações, encontros, celebrações e, principalmente, renovação das promessas batismais.

O Conselho Nacional do Laicato do Brasil – CNLB, em sua X Assembleia Geral, em 1991, decidiu celebrar essa data comemorativa em continuidade com que fazia a Ação Católica, na perspectiva da participação dos leigos e leigas na construção do Reino. Portanto, de 1991 para cá, a Igreja do Brasil vem celebrando esse dia com reflexão, celebrações e confraternização nos regionais, dioceses, paróquias, movimentos, associações laicais e comunidades.

Neste ano, tendo como referência o Documento Estudos da CNBB, 107 – “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo”, e a vivência celebrativa dos 50 anos do Concílio Ecumênico Vaticano II, temos refletido sobre a vocação laical e o nosso papel fundamental como membros do Povo de Deus e protagonistas da evangelização e da promoção humana.

A vocação do leigo e da leiga é sal que dá sabor, é fermento que faz crescer a massa e soma “com todos os cidadãos de boa vontade, na construção da cidadania para todos”. (CNBB, 107 n. 58)

Como sujeito eclesial ativo na vida pessoal, nos trabalhos e nas lutas do dia-a-dia, com uma identidade própria e exercendo-a em toda sua grandeza, o leigo e a leiga assumem sua missão sem limites e sem fronteiras, como “Igreja em saída”, desenvolvendo sua vocação no “mundo vasto e complicado da política, da realidade social e da economia, como também o da cultura, das ciências e das artes, da vida internacional, dos meios de comunicação social e ainda, outras realidades abertas para a evangelização como sejam o amor, a família, a educação das crianças e dos adolescentes, o trabalho profissional e o sofrimento.” (EN, 70)

Como sujeitos eclesiais, participam ativamente da vida da IGREJA, sendo testemunhas fiéis de Cristo Rei, cumprindo a missão no MUNDO, como homens e mulheres construtores do REINO.

Feliz dia do leigo e da leiga!

Marilza José Lopes Schuina

Presidenta do CNLB

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O padre missionário italiano Marcos Bassani, que reside no povoado de Alto Brasil e presta serviços à Diocese de Grajaú-MA, foi intimidado com tom de ameaça em sua própria residência após denunciar o trabalho escravo na região em sua coluna no blog Grajaú de Fato. O trabalho escravo é prática criminosa e violadora dos Direitos Humanos, comum no Estado do Maranhão, sobretudo em fazendas.

Padre Marcos é missionário no Estado do Maranhão desde 2002, quando chegou ao Brasil para assumir a paróquia de Dom Pedro e a quase paróquia de São José dos Basílios. Nessas localidades, também prestou relevante serviço social em defesa dos marginalizados e oprimidos pelo poder político oligárquico da região e em prol da redução das desigualdades sociais.

Em sua missão profética, o missionário sempre denunciou as situações de desrespeito à dignidade da pessoa humana, que, aliás, é fundamento da República Federativa do Brasil e princípio fundamental universal, que deve ser resguardado, promovido e defendido por qualquer pessoa.

O padre explica que não teve intenção de caluniar ou difamar ninguém, mas apenas denunciar essa prática atroz, criminosa e mediévica que ceifa vidas e desconstrói sonhos e esperanças de pessoas que vendem sua força de trabalho para conseguir melhores condições de vida para si e para a família. Por sentir-se amedrontado com a ameaça que recebeu em sua residência, e reiterada em outro ponto do povoado, registrou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e espera que tudo se resolva o mais rápido possível da melhor forma.

Fonte: Blog do Neto Ferreira / Foto: Jornal Grajaú de Fato
A Parábola dos Talentos, narrada no Evangelho de Mateus (25,14-30), foi o centro da reflexão feita pelo Papa neste domingo (16). Milhares de pessoas encheram a Praça São Pedro para acompanhar a oração dominical do Angelus nesta bonita manhã de sol.

A Parábola conta a história de um homem rico que, se ausentando de seu país, chama seus servos e lhes dá talentos – moedas antigas de grande valor - para que administrem enquanto estiver fora. Cada um desses homens recebeu uma quantidade. Depois de muito tempo, o patrão volta e acerta contas com os três homens incumbidos de administrar suas riquezas. Dois deles fizeram o dinheiro render, mas aquele que recebeu menos foi duramente criticado e punido, pois, com medo de perder tudo, enterrou o talento recebido.

Francisco explicou que o senhor da Parábola é Jesus Cristo, que nos doa muitos talentos (a sua Palavra, a Eucaristia, e fé, o seu perdão... seus bens mais preciosos) para usarmos e multiplicarmos em nossa vida e, principalmente, para o seu Reino. 

“Jesus não nos pede para guardar a sua graça no cofre, mas sim que a usemos para o bem dos outros. Mas nós, o que fazemos dela? Quantos contagiamos com a nossa fé? Quantas pessoas encorajamos com a nossa esperança? Quanto amor compartilhamos com o próximo? Qualquer lugar, mesmo distante e inacessível, pode ser um lugar onde frutificar talentos. Não existem situações ou ambientes incompatíveis com a presença e o testemunho cristão”.

O Papa Francisco convidou fiéis, turistas e romanos na Praça São Pedro a lerem esta Parábola, que nos convida a não esconder a nossa fé e a nossa pertença a Cristo, a não ‘enterrarmos’ a Palavra do Evangelho, mas a fazê-la circular em nossa vida e em todas as situações. E o mesmo vale para o perdão:

“Deixemos que o perdão ‘solte’ a sua força, que abata os muros que o nosso egoísmo levanta, que nos faça dar ‘o primeiro passo’ nos relacionamentos interrompidos, retomar o diálogo aonde não há mais comunicação...”.

Completando a reflexão, o Papa disse que o Senhor não dá a todos as mesmas coisas e da mesma maneira, porque Ele nos conhece pessoalmente e a cada um confia o que é mais justo; mas tem em todos nós a mesma, idêntica confiança.

“Deus confia em nós, Deus tem esperança em nós, e isso é igual para todos! Não o desiludamos, não nos deixemos enganar pelo medo, mas retribuamos com confiança a sua confiança!”. 

Após estas palavras, Francisco rezou a oração do Angelus e concedeu a sua benção apostólica a todos.
No último sábado (15)  o Papa Francisco recebeu em audiência na Sala Paulo VI a Associação de Médicos Católicos Italianos e afirmou no discurso que proferiu que o aborto e a eutanásia mostram uma “falsa compaixão” que põe em causa a dignidade da pessoa. Umas das principais afirmações do Santo Padre nessa ocasião foi esta que agora destacamos:

“O pensamento dominante propõe, por vezes, uma falsa compaixão, a que considera como ajuda à mulher favorecer o aborto, como um ato de dignidade procurar a eutanásia ou como conquista científica ‘produzir’ um filho” considerado como um direito em vez de o acolher como um dom; ou usar vidas humanas como cobaias de laboratório para, presumivelmente, outras. A compaixão evangélica, ao contrário, é aquela que acompanha no momento da necessidade, isto é, aquele do Bom Samaritano, que vê, tem compaixão, aproxima-se e oferece ajuda concreta.”

O Papa Francisco afirmou ainda que as conquistas da ciência e da medicina podem contribuir para melhorar a vida humana, razão pela qual os médicos católicos esforçam-se em viver a sua profissão como missão humana e espiritual e como um verdadeiro apostolado laical. A atenção à vida humana, em modo particular às pessoas com maior dificuldade, como o enfermo, o idoso ou a criança, envolve profundamente a missão da Igreja. À luz da fé e da justa razão, a vida humana é sempre sagrada e qualitativa. É o que, segundo o Papa Francisco, os médicos católicos afirmam com a sua profissão:

“A sua obra quer testemunhar, com a palavra e o exemplo, que a vida humana é sempre sagrada, válida e inviolável e, como tal, deve ser amada, defendida e cuidada. A sua profissão, enriquecida pelo espírito de fé, é um motivo a mais para colaborar com aqueles que reconhecem a dignidade da pessoa humana. Por isso, exorto-os a prosseguir, com humildade e confiança, neste caminho, seguindo os ensinamentos do Magistério da Igreja”.

O Papa Francisco no final do seu discurso exortou os médicos a serem bons samaritanos:

“Encorajo-os a serem bons samaritanos, tendo cuidado especial com os idosos, os enfermos e os portadores de deficiências. A fidelidade ao Evangelho da Vida e ao seu respeito, como dom de Deus, exige, certas vezes, escolhas corajosas e ir contracorrente.”

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Diretamente de Roma, o representante da secretaria de Programação para a Prevenção da Dependência Química e da Luta contra o Narcotráfico (Sedronar) revelou uma conversa que teve com o Papa Francisco em um dos seus últimos encontros.

“Eu disse ao Papa: ‘Cuide-se, porque podem querer matá-lo’, e ele me respondeu: ‘Isso seria a melhor coisa que poderia me acontecer, e a você também’”, recordou o Pe. Juan Carlos Molina, quem voltou a se encontrar na última quarta-feira com o Sumo Pontífice para apresentar-lhe um grupo de jovens recuperados de sua dependência das drogas.

Jornalistas do programa de Dady Brieva na Rádio América lhe perguntaram sobre esta estranha frase, e o funcionário relacionou as palavras do
ADVERTISEMENT
Papa ao “olhar do martírio” de Francisco. “Ele tem claro que seu papel não é fácil”, disse a respeito disso.

Também esclareceu que esta frase não foi uma advertência sobre um possível risco de assassinato: “Não foi uma referência a um assassinato; foi uma conversa e ele tem isso claro”, disse o funcionário em uma reportagem com Luis Novaresio, na rádio La Red.

Após comparar o encontro com o Papa com o de um padre que recebe um irmão menor, Molina insistiu: “Ele tem claro que, com as coisas que diz, está dando sua vida”.

Ao mesmo tempo, o titular da Sedronar revelou agora que Francisco “não usa colete antibalas”; sua batina é de tecido comum e “é assim que ele vive seu papado”, destacou.

Molina revelou também que, no encontro desta semana, o Papa Francisco deu seu apoio ao projeto de não criminalizar os consumidores de drogas para ir contra os grandes traficantes.

Mas, para conseguir que isso se torne lei, será preciso superar a rejeição por parte da oposição, e até de um setor do próprio governo italiano. Um deles é o secretário de Segurança, Sergio Berno, quem já manifestou que não concorda com a proposta.

Consultado a respeito disso, Molina reconheceu as diferenças, mas não deu importância a isso: “Sempre, nas equipes, há confrontação de ideias. Mas isso não quer dizer que estejamos brigando nem nada disso”.

“Temos diferenças metodológicas no campo da polícia, mas não é um problema entre Sergio e eu, de modo algum”, insistiu. No entanto, apenas alguns minutos antes, acusou as forças de segurança de plantar provas nos jovens. “Às vezes não se sabe se a polícia vai achar algo ou colocar algo no bolso da pessoa”, advertiu.

(Artigo publicado originalmente por Valores Religiosos)
A Paróquia Sant'Ana realizará no próximo dia 23 de novembro mais um Encontro de Preparação para Noivos.

A reunião, que acontecerá no Centro Paroquial de Sant'Ana, das 08:00h às 17:00h é organizada pela Pastoral Familiar e tem como principal objetivo orientar os Noivos para que vivam uma sólida fundamentação de fé, comprometendo-se a formar uma família humana e cristã.

Mais informações: Secretaria Paroquial (99) 3621-1272
Viajaram na madrugada dessa sexta-feira (14) mais de 60 ministros de música e artes da RCC Maranhão, para o Encontro Nacional de Músicos e Adoradores, da Renovação Carismática Católica do Brasil, que acontecerá nos dias 14, 15 e 16 de Novembro, em Cachoeira Paulista, na comunidade Canção Nova. Tendo como tema: “Prostrando-se diante dele, o adoraram” (Mt 2, 11b).

O encontro

O evento pretende  convidar os artistas da RCC a se prostrarem diante do Senhor Jesus. A proposta é que, a partir das pregações e momentos intensos de louvor, de adoração e de intimidade, possamos colocar Jesus no centro de nossas vidas e do nosso Ministério.

São momentos de adoração e intimidade com Deus, que podem gerar grandes ministros de louvor e adoração através da arte.  Todos são convidados a experimentar a unidade que nasce quando todos se prostra diante do Senhor. É diante dEle que a unidade se faz, quando Ele é o centro e é adorado!

Juninho Cassimiro, coordenador nacional do Ministério de Música e Artes, faz o convite “Convoco todos os artistas das diversas expressões artísticas dentro do nosso movimento. Visto que teremos alguns momentos exclusivos para reunir os artistas de Dança e Teatro, num ambiente separado. O convite é aberto a todos os que são chamados ao louvor e à adoração. Não é exclusivo dos músicos, mas, sim, para adoradores!”

Entre as presenças confirmadas estão:

Peter Moran (RCC Inglaterra); Juninho Cassimiro, coordenador nacional do Ministério de Música e Artes; Eugênio Jorge; Rogério Santos, coordenador estadual de São Paulo; Pe. Nilso Motta; Banda Arkanjos.

Fonte: RCC - Maranhão

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Quarta-feira, 12 de novembro tempo cinzento em Roma. Na Praça de S. Pedro foram muitos os milhares de peregrinos que acolheram o Papa Francisco para a tradicional Audiência Geral. Na sua catequese o Santo Padre voltou ao tema da Igreja com os seus bispos, sacerdotes e diáconos desta vez abordando aquilo que é pedido aos ministros da Igreja para que vivam em modo autêntico e  fecundo o seu proprio serviço.

“Nas ‘cartas pastorais’ aos discípulos Timoteo e Tito, o apóstolo Paulo aborda a figura dos bispos, dos presbíteros e dos diáconos, delineando aquilo a que eles são chamados e as prerrogativas que devem ser reconhecidas naqueles que são escolhidos e investidos naqueles ministérios.”

O Santo Padre deixou claras as qualidades humanas definidas pelo Apóstolo Paulo para o serviço pastoral dos bispos, sacerdotes e diáconos:

“...o acolhimento, a sobriedade, a paciência, a mansidão, a fiabilidade, a bondade de coração.”

O Papa Francisco reiterou ainda uma outra atitude que S. Paulo recomenda ao exortar que se deve reavivar continuamente o dom do ministério pastoral significando isto que se deve manter sempre viva a consciência de que não se é bispo, sacerdote ou diácono porque se é mais inteligente, mais capaz e melhor do que os outros, mas sim porque é um dom de Deus.

No final da catequese o Papa Francisco saudou também os peregrinos de língua portuguesa nomeadamente os presentes vindos do Brasil.

Nas saudações em italiano o Papa Francisco lançou, mais uma vez, uma mensagem de apelo pelos cristãos perseguidos e assassinados em várias partes do mundo.

O Papa Francisco a todos deu a sua benção!

Fonte: Rádio Vaticana
Na terça-feira, dia 11, o Papa Francisco instituiu na Congregação para a Doutrina da Fé um Colégio especial, formado por sete cardeais e bispos, em ordem a assegurar um mais rápido exame dos recursos relativos aos delitos analisados por este dicastério. Tratam-se dos delitos contra a fé e dos delitos mais graves cometidos na celebração dos sacramentos ou contra a lei moral, entre os quais o abuso contra menores por parte de membros do clero.

Tais delitos são especificados pelo Motu Proprio Sacramentorum Sanctitatis de 30 de abril de 2001 e que foi atualizado a 21 de maio de 2010. O Papa dispôs a instituição do Colégio com um Rescrito, na audiência concedida a 3 de novembro passado ao Cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin.

Os membros do Colégio podem ser, quer membros do dicastério, quer externos a este organismo; presidente e membros são nomeados pelo Papa. Portanto, o novo organismo é uma instância da qual a Sessão Ordinária da Congregação para a Doutrina da Fé se serve para uma maior eficiência no exame dos recursos, sem que sejam modificadas as suas competências em matéria.

No caso, do culpado ser um bispo, o seu recurso será examinado pela Sessão Ordinária, a qual poderá também decidir casos particulares. Ao mesmo tempo, outros casos poderão ser deferidos à Sessão Ordinária. Periodicamente, o Colégio informará as suas decisões à Sessão Ordinária. Um Regulamento interno ad hoc determinará as modalidades operacionais do Colégio.

Segundo informa o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Padre Federico Lombardi, a decisão do Papa pretende facilitar os trabalhos da Sessão Ordinária da Congregação para a Doutrina da Fé e evitar o acumular dos recursos.

O decreto entrou em vigor com a data de 11 de novembro de 2014.

Fonte: Rádio Vaticana

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

A Província Franciscana de Nossa Senhora da Assunção seguindo a tradição franciscana iniciada por São Francisco de Assis, em 1223, realizará mais uma edição de sua Exposição de Presépios, com intuito de reacender a chama de amor e renascimento através da Mística, Espiritualidade e Partilha do nascimento do Cristo Salvador. A novidade deste ano é que haverá também exposição de Artes Sacras.

A VIII Exposição Franciscana de Presépios e Artes Sacras tem como objetivo oferecer a toda sociedade Cristã, um espaço para meditar e contemplar o mistério da Encarnação de Jesus, a partir da criação e da arte, bem como promover a valorização e o respeito às diferentes manifestações da cultura.

A exposição será realizada no Centro Franciscano de Animação Missionária - CEFRAM, na rua Magalhães de Almeida, Centro, Bacabal -MA no período de 03 de dezembro de 2014 a 04 de janeiro de 2015.
 
O evento será aberto ao público diariamente e contará com atrações incluindo apresentações de teatro, filmes, shows de músicas natalinas, orquestras, MPB, atrações para crianças. Haverá uma praça de alimentação e venda de artigos religiosos.

Venha e traga sua família!

Para fazer o download do Folder e do Cartaz: >>Clique aqui


PROGRAMAÇÃO

DEZEMBRO:
03 (Quarta-Feira) Abertura Oficial
Atração: Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra da Guanabara (Croatá- CE).
Horário: 19h.       

06 (Sábado) Noite Musical com MPB
Atração: Dayse Karoline
Horário: 19:30h

07 (Domingo) – Noite para Crianças
Atrações:
- Filme de Natal
- Grupo de Clarinete do Profº Lindemberg
- Moleque Show.
Horário: 18h (Início com o filme no Telão)

13 (Sábado) – Orquestra da Escola SESI
Atrações: Orquestra Filarmônica Edilson Baldêz
Horário: 19h

14 (Domingo) – Orquestra
Atração: Orquestra Filarmônica da Escola Almir Garcês Assai de Bacabal
Horário:  20h

20 (Sábado) – Cantata Natalina 2014
Local: Igreja São Francisco das Chagas

21 (Domingo) – NATIVIDADE: Oratório de Natal
Atração: Peça Teatral de Natal cantada
Horário:  20h

27 (Sábado) – Noite Musical
Atração: Pe. Jardel e Banda de Teresina
Horário:  20h

28 (Domingo) – Teatro de Natal
Atração: Adoração dos Pastores
Horário:  20h

JANEIRO:

03 (Sábado) – Teatro de Natal
Atração: Nascimento de Jesus (Comunidade São Raimundo)
Horário:  19:30h

04 (Domingo) – Comemoração do dia de Reis.
Atração: Queima das Palhinhas
Horário: 20:00h

 Exposição será aberta diariamente
das 08hs às 22hs com lanchonete.

NÃO COBRAREMOS INGRESSO!
 
Fonte: Centro Franciscano de Animação Missionária - CEFRAM

terça-feira, 11 de novembro de 2014

A polêmica sobre conceito de família é tema de uma enquete do Portal da Câmara, incluída no dia 11 de fevereiro desse ano. 

O objetivo é avaliar se os cidadãos são favoráveis ou contrários ao conceito incluído no Projeto de Lei 6583/13, do deputado Anderson Ferreira (PR-PE), que cria o Estatuto da Família.

De acordo com o texto, que apresenta diretrizes de políticas públicas voltadas para a entidade familiar e obriga o poder público a garantir as condições mínimas para a “sobrevivência” desse núcleo, família é formada a partir da união entre homem e mulher.

O deputado argumenta que “a família vem sofrendo com as rápidas mudanças ocorridas em sociedade”. E que, apesar de a Constituição prever que o Estado deva proteger esse núcleo, “o fato é que não há políticas públicas efetivas voltadas para a valorização da família e ao enfrentamento de questões complexas no mundo contemporâneo”.

No dia 05 de fevereiro, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, criou uma comissão especial para analisar a proposta. Os líderes partidários deverão indicar os integrantes da comissão, que será formada por 23 deputados titulares.

E você? É a favor ou contra o conceito de família como núcleo formado “a partir da união entre homem e mulher”?

Votação

A Igreja Católica é a favor da família tradicional. Aqueles que são contra já votam em maior número, conforme podemos ver na imagem acima.  Por isso, vote SIM! Para votar, >>clique aqui.

Íntegra da proposta:  PL-6583/2013

Fonte: Câmara dos Deputados
A Assembleia de Pastoral da diocese de Brejo (MA) reuniu cerca de 80 pessoas, entre os dias 6 e 9 de novembro, no Centro Diocesano de Pastoral.

A assembleia teve como tema “Paróquia Missionária”. Na abertura do encontro, o bispo diocesano, dom José Valdeci, lembrou a todos de que a assembleia é a instância maior da diocese. “Queremos refletir sobre a nossa caminhada, aprofundando os documentos da Igreja”, disse.

Os participantes refletiram sobre o tema, que também foi trabalhado em grupos, constituídos por regiões da diocese, a partir das dificuldades e sugestões das paróquias apresentadas na avaliação.

Assuntos como o conselho de articulação missionária na diocese; o fortalecimento da infância missionária; a continuidade da campanha da Bíblia; o fortalecimento dos conselhos paroquiais e a criação de conselhos econômicos paroquias foram alguns dos temas que passaram pela aprovação dos presentes.

Com informações da Pascom da diocese de Brejo
O arcebispo de Pelotas (RS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Jacinto Bergman, afirmou, durante o Seminário Nacional de Iniciação à Vida Cristã que a nova metodologia catequética, apresentada durante o evento, “é uma proposta de renovação da Igreja a partir da paróquia”. O encontro aconteceu de 6 a 9 de novembro, na paróquia Sagrada Família, em São Caetano do Sul (SP), diocese de Santo André (SP).

O Seminário teve como objetivo estimular a prática de uma catequese com metodologia mais dinâmica, participativa e principalmente experiencial, tendo como base o itinerário catequético com inspiração catecumenal. Em fevereiro, quando o evento estava em fase de preparação, dom Jacinto explicou que a intenção do novo modelo de iniciação à vida cristã “é voltar à Igreja primitiva, que realmente tinha um catecumenato para iniciar as pessoas em Jesus Cristo”. Além deste retorno, a Comissão pretende que a catequese promova mais vivência “do que o simples conhecimento doutrinal”, apontando para a ação missionária e pastoral.

A partir do lema “Quanto a nós, não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (Atos 4,20), cerca de 200 participantes, representantes dos 18 regionais da CNBB, puderam conhecer e partilhar as experiências na implantação da catequese com inspiração catecumenal nas dioceses Brasil. Foram apresentados os exemplos da arquidiocese de Aracaju (SE), onde é realizado o evento de evangelização chamado “Alerta”, voltado aos jovens que vivenciam ou vão vivenciar o processo de iniciação à vida cristã na preparação para o sacramento do Crisma; da arquidiocese de São Paulo (SP), com a catequese junto às pessoas com deficiência; e de  Abaetetuba (PA), onde o processo é realizado com as comunidades ribeirinhas.

No sábado, dia 8, esteve presente no Seminário o arcebispo de São Paulo (SP) e presidente do regional Sul 1 da CNBB, cardeal Odilo Pedro Scherer.

Itinerário

Publicado pelas Edições CNBB, o livro “Itinerário Catequético: iniciação à vida cristã – um Processo de Inspiração Catecumenal” foi laçando durante o Seminário. O texto foi preparado por membros da Comissão Episcopal para a Animação Bíblico Catequética e assessores. Está dividido em quatro partes: Fundamentação bíblica, teológica e pastoral; Orientações para uma ação pedagógica-pastoral no processo de iniciação à vida cristã; Itinerários de iniciação à vida cristã conforme as idades.  “O itinerário com inspiração catecumenal leva ao surgimento de cristãos mais autênticos, com uma vivência mais sólida”, afirmou o bispo de Santo André (SP), dom Nelson Westrupp.

A publicação da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética está disponível para aquisição nas Edições CNBB. Entre no site ou faça contato pelo televendas (61) 2193-3019.

Representação da Diocese de Bacabal

O Seminário Nacional de Iniciação à Vida Cristã contou com a participação de vários agentes de todo o Maranhão. Pela diocese participaram José Roberto e Sandra, ambos de Pedreiras-MA e que assessoram a Diocese no que tange à formação catequética. 
 Com informações e fotografia da Assessoria de Imprensa do evento

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Direcionada à temática sobre os “cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade”, terminou neste domingo (09) ao meio-dia mais uma Assembleia de Pastoral da Diocese de Bacabal.

Mais de 90 pessoas participaram do encontro que começou na sexta-feira (08) e que teve como principal objetivo planejar ações que deverão ser desenvolvidas durante o próximo ano a fim de viabilizar melhor a evangelização nestas terras. Para tanto, foi montada uma grande equipe de organização que começou a traçar as estratégias para a culminância desse momento tão importante para a vida desta Igreja Particular.

De 2011 a 2015, foram elaboradas cinco urgências a serem trabalhadas: Igreja em estado permanente de missão; igreja, casa da iniciação à vida cristã; igreja, lugar da animação bíblica da vida e da pastoral; igreja, comunidade de comunidades; e igreja, a serviço da vida plena. Para cada urgência, foram desenvolvidas prioridades e apresentadas sugestões. Na assembleia desse ano, essas prioridades foram reavaliadas e foram proporcionados momentos em que as paróquias e comunidades apresentarem os frutos colhidos desde o encontro no ano passado. Também fazia-se necessária apresentar novas propostas que contemplassem algumas urgências escolhidas como prioritárias para o trabalho diocesano.

Com um território de 17.687,96 km2, uma população de 521.875 habitantes, abrangendo 27 municípios, divididos em 17 paróquias, 03 quase-paróquias e subdivididas em 5 regiões pastorais (foranias), faz-se necessário atender às diversas necessidades e encontrar caminhos para fazer com que a Palavra de Deus chegue ao mais longínquo povoado, através de uma evangelização verdadeiramente eficaz. O trabalho árduo de chegar a um consenso, depois de ouvidas várias realidades e opiniões coube aos 05 grupos representando as foranias, mais 01 com coordenadores de pastorais e outro com coordenadores de movimentos e organismos eclesiais.

Como Bispo Diocesano, Dom Armando presidiu a reunião, que contou com vários momentos importantes, dentre os quais podemos destacar o momento de formação sobre o papel dos leigos na igreja e na sociedade, tema esse que norteou todo o encontro. Seguidos momentos de orações, trabalhos em grupos, animação, memórias, partilhas de experiências e plenárias foram realizados, até chegar ao momento mais aguardado: o da votação das propostas a serem trabalhadas.
Após várias sessões, finalmente escolheram-se as ações a serem desenvolvidas: "Fazer uma formação sobre fé e política a nível paroquial, forâneo, diocesano e realizar um fórum para um compromisso social, familiar e político". Também "despertar, capacitar e acompanhar novos líderes para atender às necessidades pastorais e missionárias".

A outra urgência foi contemplada com a ação de "reforçar as propostas existentes" e "promover uma formação para coordenadores e dirigentes a nível de foranias".

A terceira proposta acatada pela assembleia foi a de realizar as Santas Missões Populares (SMP), pela ocasião do jubileu da Diocese de Bacabal.

Para entregar todos os trabalhos nas mãos do Senhor, a Assembleia Diocesana de Pastoral terminou com a celebração da Santa Missa, na capela do CEFRAM. Dom Armando reforçou mais uma vez na homilia da festa da Dedicação da Basílica de Latrão, a missão dos leigos na igreja, que devem ser como a água do santuário do Templo da visão do Profeta Ezequiel (47,9), que leva fecundidade a todos os lugares que chega. Ao final, agradeceu a presença e principalmente o trabalho desenvolvido pelos homens e mulheres ali presentes. A seguir, pronunciou a bênção.

Confira algumas fotografias:
Fotografia: Lourival Albuquerque
Nesta sexta-feira (7), 10 Instituições da Sociedade Civil foram escolhidas para compor o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Maranhão, biênio 2014-2016. A eleição foi organizada pelo Fórum DCA e aconteceu no Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini, na Rua 7 de Setembro, 208, Centro.

A Pastoral da Juventude, tendo como titular Marcones Alves da Silva e suplente Gilberto de Lima, foi a Instituição que recebeu mais votos, um total de 19 das 20 organizações aptas a votar. O Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos (CDVDH) da cidade de Açailândia, a 600 km de São Luis, que já fazia parte do Conselho Estadual, foi à segunda instituição mais votada com 17 votos.

O Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Maranhão (CEDCA-MA) foi criado pela lei nº5.130, de 8 de julho de 1991. O CEDCA Maranhão é um órgão deliberativo e também de controle e monitoramento das políticas estaduais para a infância e adolescência. Ele formula políticas estaduais de direitos, fixando prioridades para aplicação de recursos das políticas públicas estaduais do setor.

As Instituições escolhidas:
Pastoral da Juventude
Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos – CDVDH
Sociedade Maranhense de Direitos Humanos
Centro de Cultura Negra do Maranhão
Pastoral da Criança
Instituto Formação
Conselho Regional de Serviço Social – CRESS
Cáritas Brasileira
Instituto Comunitário Baixada Maranhense
Associação de Pais e Amigos – APAR

Fonte: Jornal O Imparcial
Na tarde da última sexta-feira (07), o pátio do Posto Magnólia estava lotado de fiéis católicos da Diocese de Zé Doca, que aguardavam ansiosos, alegres e em plena festividade a chegada de seu novo bispo, Dom João Kot.

Ao ser avistado o carro em que o bispo era conduzido, todos os presentes ficarem bastante animados querendo ter seu primeiro contato com o novo Pastor. Dom João teve como primeiro ato, cumprimentar Dom Carlo Ellena, administrador apostólico da Diocese, em seguida recebeu a chave da cidade das mãos do prefeito da cidade de Zé Doca, Dr. Alberto Carvalho. Enfim, Dom João fez a sua primeira proclamação do Evangelho em terra zedoquense, lendo as Bem-Aventuranças. Após a leitura, Dom João e Dom Carlo seguiram em carro aberto abençoando todo povo de Deus, em uma das maiores carreatas religiosas já realizadas em Zé Doca, que percorreu várias ruas da cidade.

A carreata teve encerramento em frente à Casa Episcopal. Nesse local foi rezado o Ângelus e realizada a apresentação da casa ao seu novo morador, que em seguida agradeceu a todos pela calorosa acolhida.

 Fonte: Diocese de Zé Doca
Festejamos neste domingo, 9, a dedicação – consagração – da Basílica do SS. Salvador ou de São João de Latrão. Construída por volta de 314 pelo Papa Melquíades, foi definida Mãe de todas as igrejas da Cidade e do Mundo (Urbe et Orbe). Sendo o Papa o Bispo de Roma, São João de Latrão é sua Igreja Catedral, onde está sua cátedra, sua cadeira de pastor e de mestre.

Inicialmente os cristãos não possuíam lugares fixos para a celebração da Eucaristia, mas a realizavam em suas casas. Com o passar de algum tempo, mesmo na era dos Apóstolos, se tornou imperioso o encontro de algum local comum para as celebrações litúrgicas.

É o símbolo da fé dos cristãos nos primeiros séculos, onde se reuniam para celebrar a Palavra de Deus e os Sagrados Mistérios.

Liturgicamente, qual o significado pode ter para nós esta celebração?

Celebrar a festa da dedicação da Basílica de São João de Latão também nos possibilita refletir sobre o sentido do templo como organismo vivo do qual os cristãos são pedras vivas.

Quando alguém é batizado, ele é convocado a compor o corpo místico de Cristo e a ser membro de Sua Igreja, cuja cabeça é o próprio Senhor.

Somos o corpo vivo, o templo vivo e é o Espírito Santo quem nos dá a vida, quem nos une. A Igreja, templo e corpo, formada por todos os batizados é a manifestação visível da presença do Senhor Ressuscitado. Por isso ela celebra os sacramentos, todos decorrentes da Eucaristia, com a qual somos alimentados e nutridos.

É ela, a Igreja, aquela que louva o Senhor com sua liturgia, a esposa sem ruga e sem mancha, que foi purificada pelo próprio esposo, o Cordeiro Imolado.

Portanto, celebrar a dedicação de um templo é celebrar aquilo que, na verdade ele representa, o Corpo Místico de Cristo.

Se respeitamos o Templo construído de pedras, de tijolos, deveremos respeitar mais ainda o Templo Vivo, representado por cada ser humano que foi batizado. Nele, criado á imagem de Deus, redimido pelo sangue de Jesus, habita o Espírito Santo. Se nos desdobramos para que o Templo esteja limpo e bem adornado, como então não deveríamos lutar para que todo e qualquer ser humano tivesse a dignidade que atribuímos a um templo de pedra!

Ângelus com o Papa

Como habitualmente aos domingos, o Papa Francisco procedeu às 12,00 horas de Roma, a recitação do Angelus, numa Praça de S. Pedro repleta de fiéis e peregrinos vindos das diversas partes do mundo. Na sua mensagem o Papa Francisco recordou que hoje em toda a Igreja, a liturgia celebra a Dedicação da Basílica de S. João de Latrão, a Catedral do Papa enquanto Bispo de Roma e que, come disse o Santo Padre, a tradição define com o termo “Mãe de todas as Igrejas do Urbi et Orbe”.

Com esta festa, a Igreja professa portanto, na unidade da fé, as relações de comunhão que todas as igrejas locais espalhadas pelo mundo fora, têm com a Igreja de Roma e com o seu Bispo, sucessor do Apóstolo Pedro. Neste sentido, recordou o Papa.

Por intermédio do Batismo, disse ainda o Santo Padre, cada cristão, tal como nos recorda o Apóstolo Paulo, faz parte do edifício de Deus. O edifício espiritual que é a Igreja comunidade dos homens e mulheres santificados pelo sangue de Cristo e pelo Espírito do Ressuscitado, pede a cada um de nós hoje, recordou o Papa Francisco, de ser coerente com o dom da fé e de proceder à um testemunho autêntico da vida cristã.

Se no passado, desde a sua origem e da sua missão, a Igreja foi sempre uma comunidade constituída para confessar a fé em Jesus Cristo Filho de Deus e Redentor do homem, mediante o ato da caridade, também hoje a Igreja é chamada a ser no mundo, a comunidade que, radicada em Cristo por intermédio do baptismo, professa com humildade e coragem a fém n’Ele mediante o testemunho da caridade. E, lembrou o Papa, à esta finalidade devem ser orientadas os elementos institucionais, as estruturas e os organismos pastorais da Igreja.

Para tudo isso concluiu o Papa Francisco, invoquemos neste domingo, a intercessão de Maria Santíssima para que nos ajude a ser como ela, “ a casa de Deus”, templo vivo do seu amor.

Após a recitação do Angelus, o Papa Francisco, dirigiu-se aos fiéis e peregrinos congregados na Praça de S. Pedro, recordando, antes de mais, da celebração dos 25 anos da queda do murro de Berlim, que ocorre hoje naquela cidade da Alemanha. Mais precisamente no dia 9 de novembro de 1989, foi abatido o murro de Berlim que, come recordou o Santo Padre, “durante tanto tempo separou a cidade de Berlim em duas partes e foi o símbolo da divisão ideológica da Europa e do mundo inteiro”. A sua queda aconteceu certamente de forma improvisa, mas foi possível graças à um longo, intenso e duro trabalho de tantas pessoas que lutaram, rezaram e sofreram para a realização deste ideal. De entre estas pessoas recordou o Papa Francisco, um papel de protagonista jogou o Santo Papa João Paulo II.

Rezemos, por conseguinte, disse ainda o Papa, para que com a ajuda do Senhor e a colaboração de todos os homens e mulheres de boa vontade, seja cada vez mais propagada uma cultura do encontro, capaz de de fazer cair todos os murros que ainda hoje dividem o mundo e não aconteça mais que pessoas inocentes sejam perseguidas e até mesmo assassinadas por causa do seu credo e da sua religião. 

Em seguida o Santo Padre recordou também que hoje na Itália celebra-se a Jornada do Agradecimento que este ano tem como tema “Alimentar o Planeta. Energia para a vida” com particular referência ao próximo Expo que há de decorrer na cidade de Milaõ em 2015. O Papa Francisco exprimiu a sua aproximação ao mundo da agriculura e encorajou a cultivar a terra de forma sustentável e solidal.

Finalmente o Santo Padre saudou os pelegrinos vindos das diversas partes do mundo, as famílias, grupos paroquiais e associações presentes na Praça de S. Pedro para a celebração do Ângelus e lembrou à todos e todas de continuarem a rezar por Ele e para a sua missão ao serviço da Igreja e da humanidade.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Na missa da manhã de quinta-feira, dia 6 de novembro em Santa Marta, o Papa Francisco afirmou na sua homilia que o verdadeiro cristão não tem medo de sujar as mãos. Arrisca perder a sua comodidade e o seu status pelos outros. O Santo Padre refletiu sobre duas parábolas: a da ovelha perdida e a da moeda perdida. Os fariseus e os escribas escandalizaram-se porque Jesus “acolheu os pecadores e comeu com eles, o que era um verdadeiro escândalo naquele tempos”. Nos tempos de hoje também parece que alguns têm medo do “escândalo” e segundo o Papa é triste um pastor ou um cristão que não sente a “necessidade de contar aos outros que Deus é bom”.

“É triste o pastor que abre a porta da Igreja e fica ali, esperando. É triste o cristão que não sente dentro, no coração, a necessidade de contar aos outros que o Senhor é bom. Mas quanta perversão existe no coração daqueles que se creem justos, como os escribas e os fariseus... É, eles não queriam sujar as suas mãos com os pecadores. Lembram-se do que pensavam? ‘Se ele fosse profeta, saberia que ela é uma pecadora’. Usavam as pessoas e depois desprezavam-nas.”

“Ser um pastor ‘pela metade’ – disse ainda o Papa Francisco – é uma derrota. Um pastor deve ter o coração de Deus, ir até o limite, porque não quer que ninguém se perca”.

“O verdadeiro pastor, o verdadeiro cristão tem este zelo interior: que ninguém se perca. E por isso não tem medo de sujar as mãos. Não tem medo. Vai aonde tem que ir. Arrisca a sua vida, a sua fama, arrisca perder a sua comodidade, o seu status, perder também na carreira eclesiástica, mas é bom pastor. Também os cristãos devem ser assim. É tão fácil condenar os outros, como faziam os publicanos, os pecadores. É tão fácil, mas não é cristão. Não é comportamento de filhos de Deus. O Filho de Deus vai ao limite, dá a vida pelos outros, como fez Jesus. Não pode ficar tranquilo, protegendo-se a si mesmo: a sua comodidade, a sua fama, a sua tranquilidade. Lembrem-se disso: que jamais existam pastores e cristãos que ficam a meio do caminho!”
“Esses escribas e fariseus não sabiam o que significa carregar a ovelha sobre os ombros, com ternura, e reconduzi-la ao seu lugar, junto às outras. Essas pessoas não sabiam o que é a alegria. O cristão e o pastor de meio caminho talvez conheçam a diversão, a tranquilidade, mas não a verdadeira alegria que vem de Deus, que vem para salvar! É belo não sentir medo de quem fala mal de nós para encontrar os irmãos e irmãs que estão distantes do Senhor. Peçamos esta graça para cada um de nós e para a nossa Mãe, a Santa Igreja”.

Fonte: Rádio Vaticana

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

O Papa Francisco, na audiência concedida esta segunda-feira, 3 de novembro, ao Cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin, aprovou com um Rescriptum as disposições sobre a renúncia dos bispos diocesanos e dos titulares de encargos de nomeação pontifícia.

Trata-se de "uma forte reproposição das normas já conhecidas e um convite a colocar em prática a exortação do Papa a considerar o episcopado um serviço e não uma honra", explicou o vice-diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Ciro Benedettini.

Confirma-se, portanto, a disciplina vigente na Igreja Latina e nas várias Igrejas Orientais sui iuris, segundo a qual os bispos diocesanos e eparquiais, bem como os bispos coadjutores e auxiliares, "são convidados a apresentar a renúncia de seu ofício pastoral ao completar os setenta e cinco anos de idade".

Com a aceitação da renúncia, decaem também – dos bispos em questão – qualquer outro ofício a nível nacional, conferido por um tempo determinado em razão do referido encargo pastoral.

"É digno de apreço eclesial – lê-se no Rescriptum – o gesto de quem, impelido pelo amor e pelo desejo de um melhor serviço à comunidade, considere necessário por enfermidade ou outro grave motivo renunciar ao ofício de pastor antes de alcançar a idade de setenta e cinco anos. Em tais casos os fiéis são chamados a manifestar solidariedade e compreensão a quem foi seu pastor, assistindo-o pontualmente segundo as exigências da caridade e da justiça."

"Em algumas circunstâncias particulares a autoridade competente pode considerar necessário pedir a um bispo que apresente a renúncia ao ofício pastoral, após ter-lhe dado ciência dos motivos de tal pedido e ouvir atentamente suas razões, em diálogo fraterno."

"Os cardeais chefes de dicastério da Cúria Romana e os outros cardeais que desempenham encargos de nomeação pontifícia têm igualmente, ao completar os setenta e cinco anos, que apresentar a renúncia de seu ofício ao Papa, o qual, ponderada cada coisa, procederá."

"Os chefes de dicastério da Cúria Romana não-cardeais, os secretários e os bispos que desempenham outros encargos de nomeação pontifícia – conclui o Rescriptum – decaem de seu ofício ao completar os setenta e cinco anos de idade; os membros, alcançada a idade de oitenta anos; todavia, aqueles que pertencem a um Dicastério em razão de outro encargo, decaindo desse encargo, deixam também de ser membros."

Fonte: Rádio Vaticana
1 - “Nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu!” (Is 43,2)

2 - “‘Uns põem sua força nos carros, outros nos cavalos: Nós, porem, a temos em o Nome do Senhor, nosso Deus”. (Salmo 19,8)

3 - “E toda essa multidão saberá que não é com espada e nem com lança que o Senhor triunfa, pois a batalha é do Senhor, e ele vos entregou em nossas mãos”. (1 Samuel 17,47)

4 - “Bendito o homem que deposita a confiança no Senhor, e cuja esperança é o Senhor”. (Jeremias 17,7)

5 - “Não temais, não vos deixais atemorizar diante dessa multidão imensa, pois a guerra não compete a vós, mas a Deus”. (2 Crônicas 20,15)

6 - “Não vos assusteis, não tenhais medo deles. O Senhor, vosso Deus, que marcha diante de vós, combaterá Ele mesmo em vosso lugar, como sempre o fez sob os vossos olhos”. (Deuteronômio 1,29-30)

7 - “Não os temas, lembra-te do que fez o Senhor, teu Deus, ao Faraó e a todos os egípcios” (Deuteronômio 7,18)

8 - “Coragem! e sede forte. Nada vos atemorize, e não os temais, porque é o Senhor vosso Deus que marcha a vossa frente: ele não vos deixará nem vos abandonará”. (Dt 31,6)

9 - “Porque a vitória no combate não depende do número, mas da força que desce do céu… O próprio Deus os esmagará aos nossos olhos. Não os temais” (1 Mac 3,19-22).

10 - “Esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé” (1 João 5,4)

Fonte: Aleteia

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Os secretários executivos dos regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estão na sede da entidade, em Brasília (DF) para a reunião anual. O evento teve início hoje, 4, e prossegue até amanhã, 5. Na oportunidade, são tratados temas como a ação social da Conferência,  filantropia, questões de contabilidade, planejamento e novos recursos digitais e comunicativos disponíveis na articulação do trabalho pastoral.

A reunião consiste numa avaliação prospectiva do trabalho realizado em cada região, buscando melhorias que sejam necessárias nas ações para o próximo ano. Uma das tônicas do encontro, segundo o subsecretário adjunto de Pastoral da CNBB, padre Francisco de Assis Wloch, é a possibilidade de assessores e secretários executivos terem momentos de convivência. “Para haver uma aproximação maior entre eles e uma afinidade no trabalho pastoral que se realiza na Igreja no Brasil”, explica.

Em grupos, os secretários executivos partilham experiências e avaliam o trabalho realizado durante o ano de 2014. Em abril de 2015, durante  a 53ª Assembleia Geral da CNBB, que acontecerá em Aparecida (SP), haverá um novo planejamento da caminhada pastoral, a partir das novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) e da nova presidência da Conferência. Este momento encerra um ciclo de quatro anos de trabalho dos secretários executivos dos regionais.

“Até agora, nós procuramos pôr em prática as DGAE por meio do plano quadrienal, elaborado no início de cada mandato da presidência. Novas diretrizes, pedem um novo planejamento pastoral. Isso vai acontecer a partir do ano que vem”, explicou padre Francisco.

Fonte: CNBB
Prezados Irmãos e Irmãs, Paz e Bem!
 
É com inspiração missionária que nós, do COMIRE- MA – Conselho Missionário Regional do Maranhão e CEFRAM - Centro Franciscano de Animação Missionária-, convidamos a todos das Ordens e Congregações Religiosas, bem como os movimentos, pastorais, leigos e leigas de nossa igreja a participarem do XXIII Curso de Formação Missionária 2015, cujo tema será: “COMUNICAÇÃO E MISSÃO”, o assessor que ajudará na reflexão do tema será Pe. Jaime Patias, Missionário da Consolata, jornalista e mestre em comunicação. Trabalha atualmente nas Pontifícias Obras Missionária – POM.
 
O Curso de Formação Missionária é uma oportunidade de aprofundamento da vocação cristã e da dimensão missionária da Igreja, à luz dos documentos da Igreja, da CNBB e do CELAM, no contexto da existência de novos aparatos tecnológicos (estamos na era digital!), conhecer, compreender a revolução da linguagem que estamos vivendo nesse início do terceiro milênio.

XXIII Curso de Formação Missionária 2015
TEMA: “Comunicação e Missão”
16 a 30 de janeiro de 2015 – Bacabal-MA
Assessor: Pe. Jaime Patias
Pontifícias Obras Missionária -POM

Contamos com sua participação e divulgação do curso!

Saudações fraternas de Paz e Bem!


D. Armando Martín Gutiérrez, FAM
Dimensão Missionária- CNBB/MA

Graça Angelin Rosa
Coordenadora do COMIRE V

Fr. Claudio Santos, OFM
Coordenador do CEFRAM

Para baixar o folder informativo do curso: >>Clique aqui.

Para fazer a inscrição: >>Clique aqui.

Fonte: Centro Franciscano de Animação Missionária - CEFRAM
Com o tema "Conservar a unidade do espírito pelo vínculo da paz (Ef 4,3)", a Renovação Carismática Católica da Diocese de Bacabal promoverá no período de 28 a 30 de novembro o seu IV Congresso Diocesano.

A missa de abertura será presidida por Dom Armando e celebrada na Catedral Santa Teresinha, às 19:30h do dia 28. O restante do evento será desenvolvido no Centro Franciscano de Animação Missionária - CEFRAM, contando com a pregação de João Luis Farias (Presidente da RCC do Maranhão) e membros da equipe estadual.

O valor da inscrição para o encontro é de R$ 30,00. Já as camisas do evento estão sendo vendidas ao valor de R$ 20,00.
Fonte: RCC Bacabal, via Facebook
O fiel que quiser visitar o Santuário Nacional de Aparecida, no interior de São Paulo, não precisa mais sair de casa. A partir desta semana, o público pode fazer um “tour” virtual pelo maior templo católico do país a partir de uma página na internet composta por fotos em 360º.

O portal especial foi lançado no último sábado (1º) para integrar a página virtual do Santuário. Para ilustrar o cenário da basílica, foi necessário um trabalho minucioso realizado por uma empresa especializada de fotografia. O projeto teve início há cerca de oito meses e conta com 600 fotos que compõe a dimensão de praticamente todo espaço do templo.

Segundo o Santuário, foram escolhidos 50 pontos principais do templo como a Capela das Velas, Passarela da Fé, Sala das Promessas, Torre da Basílica, Esplanada João Paulo II, entre outros. Em cada lugar, foram registradas 12 fotografias sequenciais para chegar à dimensão proposta. Alguns cenários foram fotografados durante o dia e a noite.

 “A visita virtual é uma forma para que o devoto esteja mais conosco, visite o Santuário, sem precisar sair da sua casa. Na correria do dia a dia, as pessoas podem ter uma proximidade maior com Deus. O Santuário é virtual, mas a intenção e piedade com Deus é muito real”, afirma o padre Evaldo Souza, responsável pelo portal da basílica na internet.

O “tour” integra uma página que oferece outros recursos online para interação do fiel, como ferramentas para rezar o terço, acender velas online, ter acesso a liturgia diária, entre outros. “O portal integra os outros itens do nosso portal para que as pessoas tenham os serviços religiosos que teriam vindo até a Igreja”, diz.

Com a nova ferramenta, a intenção da Igreja é aumentar o número de fiéis em Aparecida. Neste ano, inclusive, a Basílica bateu o recorde de público nos últimos dez anos, com a visita 195 mil romeiros no dia 12 de outubro, Dia da Padroeira. “Com esse visual mais bonito e belas imagens dos nossos espaços espirituais, a expectativa é de aumentar a procura dos fiéis”, espera o padre.

Para fazer a visita virtual: >>Clique aqui.

Fonte: Portal G1
“Os missionários são aqueles que, dóceis ao Espírito Santo, têm a coragem de viver o Evangelho: “Ide às encruzilhadas do caminho”, disse o Rei aos seus servos (Mt 22,9). E os servos saíram e reuniram todos os que encontraram, bons e maus, para levá-los ao banquete de casamento do rei.
Os missionários acolheram este chamado: saíram para chamar a todos, nas encruzilhadas do mundo; e assim fizeram tanto bem à Igreja, pois se a Igreja pára e se fecha, adoece, pode se corromper, quer com o pecado quer com a falsa ciência separada de Deus, que é o secularismo mundano.”
(Papa Francisco, 12/10/2014)


Queridos Catequistas, Paz e Bem!

A catequese é um pilar para a educação da fé, é um serviço à Igreja e na Igreja. Ajudar as crianças, os rapazes, os jovens, os adultos a conhecer e a amar sempre mais o Senhor é uma das aventuras educativas mais belas, constrói-se a Igreja! “Ser” catequistas requer amor, amor sempre mais forte por Cristo, amor pelo seu povo santo. E este amor, necessariamente, parte de Cristo. Por isso precisamos ser essa Igreja que o Papa Francisco nos pede, um Igreja que não pàra.

Neste mês de precisamos nos reunir para planejarmos o ano de 2015 fazendo assim nossa Assembleia Paroquial da Catequese, por esse motivo, no mês de novembro não haverá Escola Catequética. Gostaria muito de poder contar com a presença de “todos os catequistas de todas as comunidades de nossa Paróquia de Sant’Ana” para que possamos juntos rezar, avaliar e planejar nossa missão para o próximo ano!

Lembrando as datas que ainda temos este ano:

06 de novembro: Reunião com todos os catequistas
Local: Paróquia de Sant´Ana
Horário: 19:30

10 de novembro: Espiritualidade com Pe. Claudinho
Local: Comunidade São Raimundo
Horário: 19:30

23 de novembro: Assembleia da Catequese
Local: Comunidade São Raimundo
Horário: 8:00 às 17:00


Fraternalmente:
Irmã Ana Cristina Monteiro

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

O dia 1º de novembro foi dia de festa para a Diocese de Bacabal, que comemorou seus 46 anos. Além disso, foi motivo também de muito júbilo para os católicos de cidade- em especial aos paroquianos de Sant’Ana - pela celebração de bênção de sua nova Matriz.

Uma grande celebração marcou essa data. Pessoas de todos os cantos da cidade e de suas paróquias fizeram questão de fazer-se presente. Um exemplo foi a caminhada com saída da Paróquia São Francisco das Chagas, com a presença do seu povo e também dos paroquianos de Santa Teresinha.

O Bispo Diocesano Dom Armando presidiu a celebração, juntamente com outros padres de vários municípios da região, como Pedreiras, Poção de Pedras, Bom Lugar, Vitorino Freire, Igarapé Grande, Capinzal do Norte, além dos sacerdotes locais. Também seminaristas e diáconos permanentes marcaram presença. Antes do início, quadros com fotografias dos quatro bispos da Diocese foram entronizadas na nova igreja, relembrando a história desta Igreja particular de Bacabal.
Frei Ribamar iniciou saudando todos os presentes e falando a alegria daquele momento. O mesmo sentiu a multidão que estava presente cantando, rezando, ouvindo a Palavra de Deus e atualizando esta Palavra através do seu Pastor, que nos ritos iniciais abençoou o povo e também as paredes da igreja.

Alimentados pela Palavra e pela Eucaristia, os fiéis puderam acompanhar a apresentação de um slide que mostrava a história da Diocese, com ilustrações e muitas fotografias históricas, desde Dom Pascásio até hoje, passando pelas conquistas e realizações marcantes na história dos seus 4 bispos e mais de 4 décadas de organização. Uma calorosa salva de palmas marcou o final da apresentação, quando Zizi e Ivane concluíram aquele momento, parabenizando a Diocese.

Concluindo, Frei Ribamar agradeceu o empenho de todos na realização desta grande obra. Destacou que a Igreja não está concluída, mas que é apenas uma questão de curto espaço de tempo, tendo em vista o trabalho minucioso e a colaboração de tantos parceiros. "O trabalho continua a partir desta segunda-feira", avisou ele. Também lembrou que há exatamente um ano, nossos primeiros Diáconos Permanentes eram ordenados e os chamou para receber de todo o povo ali reunido os parabéns, assim como Padre Geraldo, Reitor do Santuário São Benedito de Pedreiras-MA, que na ocasião completava mais um ano de vida. Agradecido, o Reitor pediu uma calorosa salva de palmas a Frei Ribamar pelo grande trabalho realizado.

O trabalho continua
Esses últimos meses foram de grandes esforços na conclusão da nova Matriz. A grandiosidade do templo e os muitos detalhes não permitiram que isso acontecesse. Ainda faltam salas, assim como toda a urbanização e estrutura exterior.

Em suas palavras, Frei Ribamar convocou a todos para continuarem colaborando, pois somente com esse esforço a conclusão será possível. Será um grande espaço onde os fiéis poderão encontrar-se com Deus, expressar sua fé, receber os sacramentos, uma casa de todos.

Ao final da celebração, todos puderam confraternizar-se no largo da igreja.

Para conhecer o projeto e saber como tudo ficará: >>Clique aqui.

Confira algumas fotos da celebração de bênção da nova igreja:
Fotografia: Lourival Albuquerque Sant’Ana
Foi realizada na quinta-feira passada (30), o encerramento das celebrações missionárias na Comunidade Santa Luzia.

Durante todo o mês de outubro, as Missas da comunidade deixaram de ser rezadas na igreja e voltaram-se para as ruas, em cinco pontos diferentes do bairro. A experiência foi muito positiva e contou sempre com a presença das pessoas, muitas delas ausentes das celebrações semanais da comunidade.

Na procissão de entrada, os continentes, seus povos e missionários foram lembrados: jovens trouxeram as cores representativas de cada um e fixaram em uma grande cruz. Padre Cláudio presidiu a celebração de encerramento, que dessa vez foi realizada na Rua Goiás. O encontro foi iniciado chamando a dona da casa, Simone, que recebeu uma bênção e também o agradecimento por parte do sacerdote.

 Na homilia, destacou a importância da missão para a vida do cristão e questionou se as pessoas do bairro irão permanecer na inércia diante desses momentos de escuta da palavra de Deus, de partilha da vida e da fé e dos momentos alegres proporcionados por essa iniciativa missionária.

Após as apresentações das jovens, encerrando assim aquele momento, o coordenador da comunidade agradeceu a todos pela presença, inclusive de pessoas de outras comunidades, como Sant’Ana, Santo Antonio e Nossa Senhora de Fátima. Depois de cantar alegres o ‘hino’ das Santas Missões Populares e receberem a bênção, todos participaram de um momento de partilha: café, chá, bolo e outros alimentos foram levados pela comunidade ao local para serem divididos, um sinal forte daquilo que a igreja local quer implantar.

Confira algumas fotos:
Fotografia: Lourival Albuquerque