• Festejo de Sant'Ana e São Joaquim 2017

    Está quase tudo pronto para um dos maiores festejos da região: o de Sant'Ana e São Joaquim. Como já é tradição, o festejo dos padroeiros da paróquia trará muita novidade e ainda grande premiação o bingo.

    Leia +
  • Abra-se à Restauração de Deus

    O Senhor Cura e Liberta todas as pessoas que vêm ao seu encontro, pois Ele é o caminho a verdade e a Vida. Venha participar dessa celebração, sua Vida será restaurada pelo Amor e pelo poder do Senhor.

    Leia +
  • Conheça melhor a Palavra de Deus

    "Deste modo, pois, com a leitura e estudo dos livros sagrados, 'a palavra de Deus se difunda e resplandeça' (2 Tess. 3,1), e o tesouro da revelação confiado à Igreja encha cada vez mais os corações dos homens. (Dei Verbum, 26)

    Leia +

20.7.17

Cavalgada marcará última semana do Festejo de Sant'Ana e São Joaquim

Neste próximo domingo (23), uma grande cavalgada promete movimentar a cidade de Bacabal, em especial a região a que pertence a Paróquia Sant'Ana e São Joaquim. 

Será a primeira cavalgada dentro da programação das festividades em honra aos avós de Jesus e a expectativa é boa, já que esse tipo de atividade é bem aceita na região. Além do que, será um momento de encontro das famílias e dos amigos. 

O início da I Cavalgada do Festejo de Sant'Ana e São Joaquim será às 08:00h, saindo da Igreja Matriz e percorrendo as principais ruas da cidade. O encerramento dar-se-á própria igreja, para onde os cavaleiros e amazonas devem retornar para o almoço oferecido ao preço simbólico de R$ 10,00. Além disso, serão sorteados brindes aos participantes e durante o período ali, todos poderão curtir o melhor do som ao vivo. 

Dentro da programação da Cavalgada haverá o Leilão de animais. Participe!

17.7.17

Igreja no Maranhão: Convite para Seminário de Catequese e Liturgia (Regional NE V)

Caríssimos/as, “Vinde e Vede” (Jo 1,39).

A Iniciação à Vida Cristã com seus tempos e fases, dá-se numa íntima relação entre Catequese e Liturgia. O mistério anunciado e conhecido é também celebrado” (conf. Itinerário Catequético).
Venho através desta saudá-los e, confirmar a realização do Seminário de Catequese e Liturgia, conforme o Plano de Pastoral 2015/2019. O mesmo foi agendado para o mês de setembro, no período de 1º a 03, iniciando sexta feira as 18 horas e encerrando as 12:00h de domingo, no CEFRAM em Bacabal. 

Teremos como assessor, o Pe. Thiago AP. Faccini – especialista  em Liturgia Ciência e Cultura,e Espaço Liturgico e Arte Sacra, Pedagogo e autor da coleção de manuais de catequese “O Caminho”e Assessor do Setor de Espaço Litúrgico da Comissão Episcopal para Liturgia da CNBB.

O Seminário tem como foco “Catequese e Liturgia, um processo de Iniciação à Vida Cristã”, teoria e vivência das celebrações num processo de Inspiração Catecumenal.

Data: Início dia 1º de setembro (sexta feira), com o jantar

Término: Dia 03 de setembro (domingo) com almoço.

Local: Centro Franciscano de Animação Missionária – Cefram - Rua Magalhães de Almeida, 955 - Bacabal – fone: 99-3621-1420. Ponto de referência: Colégio Nossa Senhora dos Anjos. Descer na Rodoviária.

Participantes: 10 por Diocese: Coordenador Diocesano de Catequese e Catequistas, Coordenador Diocesano de Liturgia e membro da equipe. Obs.cada coordenador/a ver como é melhor a distribuição das vagas,o importante que ambos participe. 

Inscrição: Taxa R$ 185,00 (cento e oitenta e cinco reais) por pessoa, incluindo alimentação, hospedagem e contribuição para despesas com assessoria. A diária do centro é R$ 90.00 (dois dias R$ 180.00, mais contribuição de RS 5,00). Todos os quartos tem ar condicionado sem acréscimos de taxas.

Segue abaixo a Programação e atribuições de cada diocese durante o seminário. E para descontrair, usemos a imaginação para levar alguma “guloseima” típica de nossa cidade para degustar na noite de convivência.

Na alegria do reencontro, desejo a todos/as um bom trabalho.e qualquer informação ligar para 98 9 9902-1321.(Joana)..


Joana Meneses Mendes
Coordenação da Comissão Regional de Catequese 

PROGRAMAÇÃO

1º DIA - ABERTURA / VER (1º DE SETEMBRO - SEXTA-FEIRA)

Tarde
Chegada
18.00h – Jantar

Noite
19:00h -Acolhida
Apresentação dos participantes
Celebração de Abertura - Diocese de Bacabal
b) Inicio dos trabalhos
Reunião com os coordenadores//planejamento do dia seguinte.

2º DIA: ILUMINAÇÃO (02 DE SETEMBR - SÁBADO)

Manhã
06:30h - Celebração Eucarística
07:30h - Café
08:00h -.Estudo 
10:30h - Intervalo
10:40h - Grupos de vivência
12:00h – Almoço

Tarde
14:00h -Trabalhos de grupo
15:30h - Intervalo
15:40h - Continuidade dos trabalhos
18:00h – Jantar

Noite
19:30h - Reunião com os coordenadores e assessor/planejamento dia seguinte.

Momento fraterno

3º DIA: AGIR (03 DE SETEMBRO - DOMINGO)
Manhã
06:30h - Celebração Eucarística
07:30h - Café
08:00h - Agir
10:00h - Intervalo
11:00h - Avaliação e encerramento
12:00h - Almoço

Fonte: Coordenação Diocesana de Catequese / Diocese de Bacabal

Confira o Prêmio principal do Festival de Prêmios do Festejo de Sant'Ana e São Joaquim

Dia 23 de julho, após a celebração da Santa Missa, será o Festival de Prêmios da Paróquia e como prêmio principal, tem esta moto Bros 0 Km. 

As cartelas do bingo poderão ser adquiridas em todas as comunidades da Paróquia e na Matriz, durante todo o dia ao valor de R$ 15,00.

Festejo de Sant'Ana e São Joaquim: Um lugar de encontro para as famílias

O Festejo de Sant'Ana e São Joaquim marca o calendário da cidade de Bacabal de uma forma muito positiva. 

Ao longo dos anos, a Paróquia tem-se tornado um lugar de encontro de amigos e familiares por ser um espaço de convívio fraterno, onde podemos além de alimentar-nos da Palavra de Deus e dos ensinamentos do seu Filho Jesus, desfrutar de um oásis em meio ao caos que tem-se estabelecido nos últimos tempos. 

Na celebração desta segunda-feira (16) e segunda noite da festa em honra aos avós de Jesus, Padre Ribamar falou exatamente sobre esse momento que podemos vivenciar, reforçando que é necessário que todas as famílias participem desse momento fraterno, desligando-se sobretudo de tudo aquilo que não contribui para a edificação.

De fato, todos aqueles que envolveram-se nas atividades do festejo prepararam desde cedo o local para o acolhimento. E, chegando na Matriz, tem-se à disposição toda uma estrutura que foi pensada especialmente para o encontro fraterno das famílias, amigos e os fiéis em geral. Pode-se encontrar, portanto, atrações culturais, vendas de lanches diversos, um ambiente para almoço e jantar, espaços para crianças e casais aproveitaram ao máximo o tempo ali.

Que possamos ao longo desses dias aproveitar ao máximo aquilo que nos é oferecido e, ao final desse novenário, possamos estar preenchidos sobretudo com a graça de Deus.

Fotografia: Lourival Albuquerque

16.7.17

Festejo de Sant'Ana e São Joaquim 2017: 1ª Noite

Começou nesta noite de sábado (15) o Festejo em honra aos avós de Jesus, Sant'Ana e São Joaquim, na Matriz Paroquial. 

Com uma vasta programação (+ clique aqui e confira), a festa religiosa contou com a participação de um grande número de fiéis, iniciando com a celebração solene da Missa, presidida pelo Pároco, Padre Ribamar Cardoso Lima, que falou da alegria em poder mais um ano realizar a festividade, que já é tradicional em nossa cidade. Destacou em sua homilia as características desses dois grandes santos, reforçando ser eles como setas que apontam em direção à Cristo e nos motiva a viver cada vez melhor o Evangelho.

Após a Missa, na parte social do festejo houve a presentação da Orquestra do Projeto Madre Rosa e do Boi Brilho Gonzaguense. 
Confira algumas fotos:


Fotografia: Lourival Albuquerque

13.7.17

Santa Sé envia aos bispos orientações sobre o pão e o vinho para a comunhão Eucarística

A pedido do Papa Francisco, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos dirigiu aos Bispos diocesanos, incluindo os bispos brasileiros, uma carta-circular a respeito do pão e do vinho da Eucaristia e seu processo de produção, circulação e consumo. O documento pede que as igrejas locais cerquem de maior cuidado todo o processo.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), à luz da Santa Sé e da doutrina da Igreja, já se manifestou especificamente sobre os celíacos em Orientações Pastorais enviadas aos bispos após a reunião do Conselho Permanente, em junho de 2016 (Confira a íntegra abaixo)

O documento da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, enviado aos bispos recentemente, determina que as hóstias completamente sem glúten são matéria inválida para a eucaristia. As que são válidas “são  as hóstias parcialmente desprovidas de glúten, de modo que nelas esteja presente uma quantidade de glúten suficiente para obter a panificação, sem acréscimo de substâncias estranhas e sem recorrer a procedimentos tais que desnaturem o pão”.

O documento recorda aos prelados que cabe a eles providenciar dignamente tudo o que é necessário para a celebração da Ceia do Senhor. “Compete-lhe vigiar a qualidade do pão e do vinho destinados à Eucaristia e também atestar a qualidade daqueles que os fabricam”, diz o documento.

O Dicastério manifesta preocupação com a venda da matéria eucarística em supermercados, lojas ou até mesmo pela internet. “O Ordinário deve recordar aos sacerdotes, em particular aos párocos e aos reitores das igrejas, a sua responsabilidade em verificar quem é que fabrica o pão e o vinho para a celebração e a conformidade da matéria”, mediante inclusive a apresentação de certificados. A Congregação exige que o pão deve ser ázimo, unicamente feito de trigo. Introduzir outras substâncias na fabricação do pão, como açúcar, frutas ou mel, é considerado um abuso grave pela Igreja.

O discatério destaca ainda que os fabricantes devem ter a consciência de seu trabalho destina-se ao Sacrifício Eucarístico e por isso lhes é pedido honestidade, responsabilidade e competência. O documento sugeriu que cada Conferência, no caso do Brasil, a CNBB, encarregue uma ou duas congregações religiosas para verificar a produção, a conversação e a venda do pão e vinho para as celebrações eucarísticas.

Orientações Pastorais da CNBB sobre o acesso das pessoas celíacas à Comunhão Eucarística

A doença celíaca é uma condição autoimune, desencadeada pelo consumo do glúten presente no trigo, na aveia, na cevada, no centeio e em todos os derivados destes cereais. Ela pode se manifestar em qualquer fase da vida, afetando todo o corpo e, se não tratada, pode trazer consequências graves para a saúde das pessoas celíacas. Há formas dessa doença em que a pessoa é afetada até mesmo pela presença de traços de glúten ou até pelo simples contato com ele. Segundo as estatísticas, a cada 400 pessoas, uma é celíaca. Isto coloca um desafio particular para a comunhão eucarística segura dessas pessoas.

A Congregação para a Doutrina da Fé deu orientações a esse respeito (cartas circulares aos presidentes das Conferências Episcopais – junho de 1995 e julho de 2003). De acordo com essas orientações, os Ordinários podem conceder aos presbíteros e aos leigos afetados pela doença celíaca a permissão de usar pão com pouca quantidade de glúten. A Congregação adverte, no entanto, que essa quantidade deve ser suficiente para a obtenção da panificação, não podendo ser acrescentada nenhuma matéria estranha à substância do pão.

Estabelece ainda que, quando o fluxo celíaco é tal que impeça a comunhão sob a espécie do pão, mesmo parcialmente desprovido de glúten, o fiel leigo pode comungar somente sob a espécie do vinho. O presbítero que se encontrar nesta condição pode comungar somente sob a espécie do vinho quando participar em uma concelebração.

É dever do Ordinário certificar-se de que o produto utilizado seja conforme a estas exigências. Esta licença pode ser dada para o período que durar a situação que motiva o pedido. Requer-se, portanto, uma organização litúrgica que inclua procedimentos adequados às necessidades das pessoas celíacas, para que elas não venham a sofrer discriminação e se sintam plenamente acolhidas e integradas na vida da Igreja.

É importante que bispos, presbíteros, diáconos e ministros extraordinários da comunhão eucarística tenham conhecimento a respeito desta doença e tomem consciência dos cuidados que ela exige. A fim de garantir a comunhão eucarística segura das pessoas celíacas é preciso atenção ainda ao risco de contaminação com traços de glúten nas partículas especiais e no vinho durante o armazenamento ou o manuseio.

Em vista da atenção e dos cuidados necessários, recomendamos que:
1) as pessoas celíacas apresentem-se ao pároco, para que ele possa tomar as providências adequadas;
2) as pessoas celíacas tenham acesso às partículas especiais válidas para a comunhão;
3) o armazenamento dessas partículas, a preparação delas para a Santa Missa e a sua distribuição no momento da comunhão, sigam as regras de segurança para estes casos;
4) as tecas destinadas ao serviço da comunhão para as pessoas celíacas sejam reservadas para esse fim e conservadas em separado das demais;
5) haja cálices especiais para os que podem comungar somente na espécie do vinho;
6) os cálices e os sanguinhos usados para sua purificação sejam conservados em separado;
7) aos menores de dezoito anos e às pessoas que tenham restrição ao consumo do álcool, se disponibilize a comunhão com o uso do mosto (suco de uva fresco ou conservado com a fermentação suspensa);
8) seja dada preferência às pessoas celíacas para comungarem por primeiro em uma das filas de comunhão, e que elas mesmas peguem a partícula da teca reservada para elas.

Seria ainda mais seguro se cada pessoa com essa condição de saúde tivesse sua própria teca ou pequeno cálice, conservado em sua casa e levado ao altar no momento da apresentação das oferendas. Recordamos que existem associações especializadas na produção de partículas com as características requeridas, algumas até as distribuem gratuitamente.

O Papa Francisco nos recorda que “a comunidade cristã é chamada a se empenhar a fim de que cada batizado possa fazer a experiência de Cristo nos sacramentos” (Discurso – 11 de junho de 2016). Estamos convencidos de que a atenção às necessidades das pessoas celíacas e à sua plena participação sacramental contribuirá para o crescimento de toda a comunidade, pois a Igreja é uma comunidade eucarística.

Confiamos o empenho de cada comunidade à materna proteção da Mãe de Jesus, a “mulher eucarística” (S. João Paulo II, encíclica Ecclesia de Eucharistia, n. 53).

Dom Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília
Presidente da CNBB

Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger
Arcebispo de São Salvador da Bahia
Vice-Presidente da CNBB

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário Geral da CNBB

12.7.17

Igreja no Maranhão: Bispos reúnem-se para discutir os desafios no mundo urbano


Dos dias 11 a 13 de julho na casa do Oásis em São Luís-MA estão reunidos em Assembleia de Pastoral todos os Bispos do Maranhão.

Além dos prelados, estão presentes os coordenadores de pastoral, religiosos(as) e leigos(as) para discutir sobre os desafios do mundo urbano diante do imenso êxodo rural que acomete nossas cidades. Os Bispos do Maranhão acharam por bem também fazer um estudo sobre quais os maiores desafios do mundo urbano para a nossa evangelização e como podemos lidar com eles. Assim, discutem sobre o aumento populacional que acomete as cidades; as mídias digitais que estão cada vez mais presentes na vida das pessoas; as drogas; a violência; uma nova linguagem da juventude;  aumento do protestantismo e assim como os problemas sociais que crescem a cada dia em nossas dioceses.
"Nós como Igreja do Maranhão não podemos ficar alheios a esses problemas e devemos traçar metas para estarmos cada vez mais presente na vida do nosso povo", ressaltaram.    

Informações e fotografia: Padre Ribamar Cardoso Lima                   

8.7.17

Cáritas realizada trabalho com crianças da Vila da Paz

A Cáritas Brasileira, fundada em 12 de novembro de 1956, é uma das 164 organizações-membros da Rede Cáritas Internacional presentes no mundo. 

Com quase 60 anos de história, a Cáritas é uma rede solidária de mais de 15 mil agentes, a maioria voluntária, com ação por todo o país. Nos últimos 10 anos, pôde auxiliar mais de 300 mil famílias, contribuindo para a transformação de suas vidas e devolvendo a elas a esperança de novas conquistas.

Em nossa Paróquia, um dos projetos acontece na Comunidade Nossa Senhora Rainha da Paz (Bairro Vila da Paz), e que tem atendido principalmente as crianças, oferecendo-lhes atividades diversas, como: aulas de alfabetização, danças, futebol e violão.

Coordenada por Eunice Cândido, o projeto recebeu o nome de Catadores de Direitos, em alusão à filiação dos beneficiários do projeto, os catadores de materiais recicláveis, também apoiados pela Cáritas Diocesana.

O projeto Catadores de Direitos funciona de segunda a sexta-feira e os encontros acontecem na comunidade da Vila da Paz ou na Quadra Vereador Joãozinho, quando a programação requer atividades externas.

Todas essas ações visam sempre um objetivo: transformar!  O que pretende-se são que as pessoas excluídas, nos campos social, político e econômico possam também escrever sua história e, ao mesmo tempo, ser atores e atrizes principais dela.
 Fotografias: Zizi

4.7.17

Festejo deSant'Ana e São Joaquim: Programação 2017

Caríssimos irmãos(ãs), devotas e devotos de Sant´Ana e São Joaquim, paz e caridade com fé da parte de Deus nosso Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo (Ef. 6.23).

De 15 a 26 de Julho, temos um encontro especial como paróquia, rede de comunidades, para celebrar pedindo a intercessão dos nossos padroeiros.

Meus irmãos(ãs) estamos caminhando como peregrinos que somos, rumo ao Jubileu de Ouro de nossa Diocese, em estado permanente de missão. Tivemos a graça da nossa Paróquia realizar a grande semana missionária, que momento marcante em nossas vidas!  “Não se anuncia Cristo com cara de cemitério” Papa Francisco

É neste clima das Santas Missões Populares que toda nossa Diocese está vivenciando que convido a todos os paroquianos, a sociedade bacabalense e sua família para renovar o espírito missionário neste período forte do festejo de nossos padroeiros. Que Maria mãe da evangelização interceda por todas as nossas famílias.

Desejo a todos os  devotos de Sant´Ana e São Joaquim, um tempo abençoado, repleto da força de Deus e da possibilidade de reavivamento da fé e renovação espiritual. Que Deus vos abençoe!

Fraternalmente,

José Ribamar Cardoso Lima 
Pároco

Frei Ivaldo Evangelista
Vigário

Conselho Paroquial

PROGRAMAÇÃO 

DIA 15/07/2017 - SÁBADO (ALVORADA ÀS 5:30h)
CARREATA, BENÇÃO DOS VEICULOS E CAFÉ PARTILHADO
LITURGIA: MATRIZ  DA PARÓQUIA
SUB-TEMA: Maria , santa mãe de Deus!
Noitários: Rua Tavares de Moura e Trav. Tavares de Moura

DIA 16/07/2017 - DOMINGO
LITURGIA: COMUNIDADE N. S. DA CONCEIÇÃO (com os cantos)
SUB-TEMA: Maria, mãe de Jesus Cristo!
Noitários: Rua da Esperança  

DIA 17/07/2017 - SEGUNDA
LITURGIA: PAROQUIA SÃO FRANCISCO. (com os cantos)
SUB-TEMA:  Maria, mãe do Salvador!
Noitários: Rua José Bonifácio e Trav. Artur Azevedo

DIA 18/07/2017 - TERÇA-FEIRA
LITURGIA: COM. SÃO JOÃO, RAINHA DA PAZ E SÃO JOSÉ. (com os cantos)
SUB-TEMA: Maria, causa de nossa alegria!
Noitários: Ruas 1º de Maio e Filomeno Parga

DIA 19/07/2017 - QUARTA-FEIRA
LITURGIA: CATEDRAL SANTA TEREZINHA. (com os cantos)
SUB-TEMA: Maria, porta do Céu!
Noitários: Ruas Teixeira de Freitas e Dias Carneiro

DIA 20/07/2017 – QUINTA-FEIRA
LITURGIA : COM. SANTO ANTONIO E N. S. DE FÁTIMA. (com os cantos)
SUB-TEMA: Maria, estrela da manhã!
Noitários: Ruas Artur Azevedo e Vírgilio Parma

DIA 21/07/2017 – SEXTA-FEIRA
 LITURGIA: PASTORAL FAMILIAR.
SUB-TEMA: Maria, Rainha das famílias.
Noitários: Ruas Gomes de Sousa e Recanto das Palmeiras
Neste dia haverá CASAMENTO COMUNITÁRIO

DIA 22/07/2017 - SÁBADO
LITURGIA: COMUNIDADE SANTA LUZIA E PASTORAL DA JUVENTUDE (com os cantos) 
Convidados: COMUNIDADES DA ZONA RURAL
SUB-TEMA: Maria, consoladora dos aflitos!
Noitários: Ruas Raimundo Correa e John Kennedy

Neste dia a missa SERÁ AS 18:00h, devido ao FESTIVAL DE PRÊMIOS

DIA 23/07/2017 - DOMINGO
LITURGIA: PASTORAL DO DÍZIMO
BATIZADOS: 9:30h da manhã  
SUB-TEMA: Maria, Refúgio dos pecadores! 
Noitários: Ruas do Sol e 10 de Novembro
CAVALGADA E LEILÃO DE ANIMAIS

DIA 24/07/2017 - SEGUNDA-FEIRA
LITURGIA: COMUNIIDADE SÃO RAIMUNDO (com os cantos)
SUB-TEMA: Maria, rainha de todos os santos!
Noitários: Parque Amazonas e Bosque Aracati 

DIA 25/07/2017 - TERÇA-FEIRA
LITURGIA: TERÇO DOS HOMENS E LEGIÃO DE MARIA
SUB-TEMA: Maria, rainha concebida sem pecado original
Noitários: Rua Frederico Leda

DIA 26/07/2017 - QUARTA-FEIRA (ENCERRAMENTO DO FESTEJO)
18:00h - Procissão luminosa 
LITURGIA: PASTORAL LITÚRGICA PAROQUIAL
SUB-TEMA: Maria, rainha da paz!

29.6.17

Círculos Bíblicos

Visando dar uma melhor formação bíblica aos fiéis, esclarecendo dúvidas e, principalmente, levando à reflexão da Palavra de Deus, a Paróquia realiza semanalmente o Círculo Bíblico, o que vem despertando um interesse cada vez maior entre os participantes. 

Desde a assembleia paroquial, em janeiro, foi combinado que estes encontros aconteceriam às sextas-feiras, a partir das 19:30h no salão da Matriz, o que vem sendo realizado frequentemente sob a orientação de Frei Ivaldo, vigário paroquial. A maneira simples, objetiva e que conduz os participantes a um encontro com Jesus através da Palavra de Deus é o motor principal desses encontros bíblicos. 

Quem interessar-se para participar deverá chegar ao dia e local já especificado, levar sua Bíblia e, principalmente, a dedicação e o interesse para aprofundar-se no Livro Sagrado, tirando para si, para os outros e para a comunidade, a mensagem pura e simples do Evangelho.




28.6.17

Festejo de Sant'Ana e São Joaquim 2017: Vem aí o Show de Prêmios!

Já faz parte do calendário religioso de nossa Paróquia o Festejo de Sant'Ana e São Joaquim. E dentro da programação do festejo, temos o Festival de Prêmios, que esse ano vem repleto de novidades e com uma super premiação: bicicleta, microondas, televisor, sofá, geladeira, fogão e uma moto Honda Broz 0km.

O sorteio será dia 22 de julho, às 19:00h.

Cartelas à venda em todas as comunidades da Paróquia ao preço de R$ 15,00!


27.6.17

Papa: não precisamos de horóscopos, vamos ao encontro das surpresas de Deus

O Papa Francisco celebrou a missa, nesta segunda-feira (26/06), na Capela da Casa Santa Marta, e sublinhou que não precisamos de horóscopos ou adivinhos para conhecer o futuro: verdadeiro cristão não é quem se instala e permanece parado, mas aquele que confia em Deus e se deixa guiar para as surpresas do Senhor.

Citando a Primeira Leitura, extraída do Livro do Géneses, Francisco reflectiu sobre Abraão, pois nele “há o estilo da vida cristã, o estilo nosso como povo”, baseado em três dimensões: o despojamento, a promessa e a bênção. “O Senhor exorta Abraão a sair do seu país, da sua pátria, da casa de seu pai”, recordou o Papa:

“O ser cristão tem sempre esta dimensão do despojamento que encontra a sua plenitude no despojamento de Jesus na Cruz. Sempre há um vai, um deixa, para dar o primeiro passo: ‘Sai da tua terra, da tua família e da casa do teu pai’. Se fizermos memória veremos que nos Evangelhos a vocação dos discípulos é um ‘vai’, ‘deixa’ e ‘vem’. Também nos profetas, não é? Pensemos a Eliseu, trabalhando a terra: ‘Deixa e vem’.”

“Os cristãos”, acrescentou o Papa, “devem ter a capacidade de serem despojados, caso contrário não são cristãos autênticos, como não são aqueles que não se deixam despojar e crucificar com Jesus. “Abraão “obedeceu pela fé”, partindo para a terra a ser recebida como herança, mas sem saber o destino preciso:

“O cristão não tem um horóscopo para ver o futuro. Não procura a necromante que tem a bola de cristal, para que leia a sua mão. Não, não. Não sabe aonde vai. Deve ser guiado. Esta é a primeira dimensão de nossa vida cristã: o despojamento. Mas, por que o despojamento? Para uma ascese parada? Não, não! Para ir em direcção a uma promessa. Esta é a segunda. Somos homens e mulheres que caminham para uma promessa, para um encontro, para algo, uma terra, diz a Abraão, que devemos receber como herança.”
No entanto, enfatizou Francisco, Abraão não edifica uma casa, mas “levanta uma tenda”, indicando que “está a caminho e confia em Deus”, portanto, constrói um altar “para adorar ao Senhor”. Então, “continuar a caminhar” é estar “sempre em caminho”:
“O caminho começa todos os dias na parte da manhã; o caminho de confiar no Senhor, o caminho aberto às surpresas do Senhor, muitas vezes não boas, muitas vezes feias – pensemos em uma doença, uma morte - mas aberto, pois eu sei que Tu me irás conduzir a um lugar seguro, a um terra que preparaste para mim; isto é, o homem em caminho, o homem que vive em uma tenda, uma tenda espiritual. Nossa alma, quando se ajeita muito, se ajeita demais, perde essa dimensão de ir em direcção da promessa e em vez de caminhar em direcção da promessa, carrega a promessa e possui a promessa. E não deve ser assim, isso não é realmente cristão”.
“Nesta semente de início da nossa família” cristã, observou o Papa, aparece outra característica, a da bênção: isto é, o cristão é um homem, uma mulher que “abençoa”, que “fala bem de Deus e fala bem dos outros” e que “é abençoado por Deus e pelos outros” para ir para frente. Este é o esquema da “nossa vida cristã”, porque todo mundo, “também” os leigos, devemos “abençoar os outros, falar bem dos outros e falar bem a Deus dos outros”. Muitas vezes, acrescenta o Pontífice, estamos acostumados “a não falar bem” do próximo, quando - explica – “a língua se move um pouco como quer”, em vez de seguir o mandamento que Deus confia ao nosso pai” Abraão, como “síntese da vida”: de caminhar, deixando-se “despojar” pelo Senhor e confiando em suas promessas, para sermos irrepreensíveis. Enfim, concluiu Francisco, a vida cristã é “tão simples”. (BS-MJ-SP)

Ano do Laicato vai estimular protagonismo dos Cristãos leigos

A Igreja no Brasil vai celebrar, no período de 26 de novembro de 2017, Solenidade de Cristo Rei, à 25 de novembro de 2018, o “Ano do Laicato”. Na segunda reunião ordinária do Conselho Permanente deste ano, realizada de 20 a 22 de junho, foi apresentado o projeto preparado pela Comissão Episcopal Especial para o Ano do Laicato e em breve as Dioceses e Prelazias receberão as orientações metodológicas de como se preparar e celebrar em suas comunidades.

O tema escolhido para animar a mística do Ano do Laicato foi: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”, Mt 5,13-14. Segundo o bispo de Caçador (SC), dom Severino Clasen, presidente da Comissão Episcopal Especial para o Ano do Laicato, pretende-se trabalhar a mística do apaixonamento e seguimento a Jesus Cristo. “Isto leva o cristão leigo a tornar-se, de fato, um missionário na família e no trabalho, onde estiver vivendo”, disse o bispo.

Segundo a presidente do Conselho Nacional do Laicato no Brasil e integrante da Comissão, Marilza Lopes Schuina, as Dioceses receberão uma proposta a partir da qual, recomenda, tenham toda a liberdade para usar a criatividade ao planejar e vivenciar as ações locais.

O Ano do Laicato terá como objetivo geral: “Como Igreja, Povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade”.

Documento nº 105

Pretende ainda: “Dinamizar o estudo e a prática do documento 105: ‘Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade’ e demais documentos do Magistério, em especial do Papa Francisco, sobre o Laicato; e estimular a presença e a atuação dos cristãos leigos e leigas, ‘verdadeiros sujeitos eclesiais’ (DAp, n. 497a), como “sal, luz e fermento” na Igreja e na Sociedade.

A Comissão Episcopal Especial para o Ano do Laicato organizou as atividades em quatro eixos: 1) Eventos; 2) Comunicação, catequese e celebração; 3) Seminários temáticos nos Regionais; e 4) Publicações.

Segundo o presidente da comissão, dom Severino, espera-se que este ano traga um legado para a Igreja missionária autêntica, com maior entusiasmo dos cristãos leigos e leigas na vida eclesial e também na busca da transformação da sociedade. “Eu acredito que se conseguirmos estimular a participação e presença efetiva dos cristãos leigos na sociedade provocando que aconteça a justiça e a paz, será um grande legado”, disse o bispo.

“Deus nos surpreende sempre e o Papa Francisco também”, disse presidente da CNBB referindo-se à brincadeira do papa

O papa Francisco presidiu hoje, 27 de junho, na capela Paulina, no Vaticano, missa em ação de graças pelos seus 25 anos de ordenação episcopal. Entre os concelebrantes estava o arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Sergio da Rocha.

Durante a homilia, o pontífice refletiu sobre três imperativos inseridos no diálogo entre Deus e Abraão: levantar-se, olhar e esperar. Expressões que marcam não só o caminho que Abraão deve percorrer, mas também a sua atitude interior.

O Papa acrescentou ainda que o Senhor pede aos avôs da Igreja que tenham a vitalidade para dar aos jovens, sem se fechar, para oferecer à juventude o melhor, para levar avante a profecia e o trabalho. “Peço ao Senhor que dê a todos nós esta graça, também para quem ainda não é avô, como o presidente do Brasil (referindo-se ao presidente da CNBB, cardeal Sergio da Rocha), que é um jovenzinho, mas você chegará lá. A graça de ser avô, a graça de sonhar e dar esse sonho aos nossos jovens, eles precisam disso”, disse.

O presidente da CNBB, cardeal dom Sergio Rocha, se disse surpreso com a referência do pontífice. “Deus nos surpreende sempre e o Papa Francisco também”, afirmou. Após a celebração, o cardeal dom Sergio, disse que, além de agradecer a ele e transmitir as orações e o abraço carinhoso dos brasileiros, falou ao santo padre que um cardeal considerado mais jovem tem muito mais a aprender com os que são avós. “Espero poder continuar a aprender com o Papa Francisco”, ressaltou.

Segundo o cardeal, os 25 anos de episcopado do papa são motivo de esperança e louvor a Deus. “O Papa Francisco tem nos ensinado muito através de suas palavras e, de modo especial, por gestos concretos de simplicidade e misericórdia, dentre tantos outros”, disse.

O presidente da CNBB está em Roma para participar do Consistório para a criação de novos cardeais, na tarde do dia 28 e também para a missa da entrega do pálio aos arcebispos nomeados no último ano, que será na manhã do dia 29, celebração de São Pedro e São Paulo.“Como presidente da CNBB, vim também para uma breve visita ao Pontificio Colégio Pio Brasileiro. Apesar das muitas atividades, é uma visita breve. Estar em Roma nos faz sentir ainda mais unidos ao Papa Francisco e a Igreja no mundo inteiro”, disse.

O papa chamou a atenção para como são tratados os idosos na Igreja. “Quem não nos quer bem, diz: ‘somos a gerontocracia da Igreja’. É uma zombaria, não sabe o que diz. Não somos gerontes, somos avôs. E se não sentimos isso, devemos pedir a graça de senti-lo. Avôs para quais os netos olham e esperam de nós a experiência sobre o sentido da vida. Avôs não fechados. Somos avôs chamados a sonhar e dar o nosso sonho à juventude de hoje, que necessita disso, porque tirarão dos nossos sonhos a força para profetizar e levar avante a sua missão”, disse.