sexta-feira, 31 de julho de 2015

Estão abertas as inscrições para o 8º Encontro Nacional dos Responsáveis Diocesanos pela Evangelização da Juventude e dos Assessores Adultos das Expressões Juvenis (Pastorais da Juventude, Movimentos, Congregações e Novas Comunidades). A finalidade do evento é dar continuidade ao processo de revitalização da Pastoral Juvenil. São convidados bispos referenciais, responsáveis e assessores adultos das dioceses e de cada expressão juvenil. As inscrições prosseguirão até o dia 15 de agosto, no site dos Jovens Conectados.

 A formação ocorrerá de 20 a 22 de agosto, em Aparecida (SP). Na ocasião, serão aprofundados os três eixos do projeto de evangelização da juventude proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB): “Missão, Assessoria e Estruturas de Acompanhamento”. Em carta, o bispo de Caxias do Maranhão e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, dom Vilsom Basso, motiva as lideranças para o encontro.

O primeiro dia será dedicado a momentos de espiritualidade e formação. As linhas de ação do Projeto Rota 300 serão debatidas no segundo dia, com lançamento do Hino da Jornada Mundial da Juventude - JMJ 2016. A manhã do terceiro dia será dedicada à reflexão das Diretrizes Gerais da CNBB.

O Projeto Rota 300 - “300 anos de bênçãos: com a Mãe Aparecida, Juventude em Missão” é uma das iniciativas de revitalização da Pastoral Juvenil e realiza a peregrinação da imagem de Nossa Senhora nas dioceses do Brasil.  O Rota 300 visa, também, favorecer ações e experiências missionárias significativas para os jovens e animá-los no engajamento em suas comunidades de origem.

Inscrições

Cada participante deverá fazer inscrição no site e também a reserva de hospedagem em hotel de escolha própria. Informações e orientações: www.jovensconectados.org.br ou juventude2@gmail.com

Fonte: CNBB

quinta-feira, 30 de julho de 2015

No Angelus de domingo passado, 26 de julho, o Papa Francisco, informou faltar um ano para a Jornada Mundial da Juventude de 2016 em Cracóvia na Polónia e avisou começarem nesse dia as inscrições.

O Santo Padre fez-se acompanhar por dois jovens na Janela do Palácio Apostólico e deu início às inscrições para a Jornada Mundial da Juventude de 2016. O Papa Francisco clicou num tablet a sua própria inscrição como peregrino.

Dois dias após o clique de inscrição do Papa já são mais de 45 mil as pessoas inscritas, para além de 300 voluntários, segundo explicam os administradores do portal da Jornada.  

A 31ª JMJ reunirá em Cracóvia, de 26 a 31 de julho, milhares de jovens de todo o mundo sob o tema “Bem-aventurados os misericordiosos, porque encontrarão misericórdia”, inserindo-se plenamente no contexto do Ano Santo da Misericórdia, que terá início a 8 de dezembro deste ano.

Recordemos que com a JMJ 2016 em Cracóvia será completado um trio de encontros mundiais dedicados à reflexão sobre a mensagem das bem-aventuranças evangélicas: em 2013, no Rio de Janeiro, o tema principal foi: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos céus”; este ano de 2015, a 30ª JMJ celebrada a nível diocesano propôs a meditação sobre: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus”. Em 2016, o centro será a misericórdia.

O Papa Francisco no Angelus do domingo passado chamou à 31ª Jornada Mundial da Juventude na Polónia um autêntico Jubileu da Juventude integrado no Ano Santo da Misericórdia:

“Celebrada durante o Ano da Misericórdia, esta Jornada será, em certo sentido, um Jubileu da Juventude, chamada a refletir sobre o tema: ‘Bem-aventurados os misericordiosos, porque encontrarão misericórdia’. Convido os jovens de todo o mundo a viverem esta peregrinação, quer indo a Cracóvia quer vivendo este momento de alegria nas suas próprias comunidades.”

Fonte: Rádio  Vaticana

quarta-feira, 29 de julho de 2015

PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA DE SÃO LUÍS DO MARANHÃO.


DISPOSIÇÕES PASTORAIS SOBRE ESPÓRTULAS E TAXAS.


1.   Nós, bispos da Província Eclesiástica de São Luís do Maranhão, reunidos em Coroatá no dia 08 de julho de 2015, tendo em vista a justa sustentação das comunidades e do clero, estabelecemos o quanto segue, a ser observado em nossas doze circunscrições eclesiásticas.

2.  Recomendamos, insistentemente, o empenho de todas as dioceses e paróquias no sentido de promover a implantação do dizimo, a forma mais adequada de manutenção do culto divino, do sustento dos ministros, das obras de caridade e da ação pastoral.

3.  Enquanto se aguarda a devida implantação do dízimo, confirmamos a seguinte tabela de espórtulas e taxas:

Batizados: R$ 40,00
Crismas: R$ 40,00
Casamentos: R$ 100,00
Certidões: R$ 10,00
Espórtulas de missa: R$ 30,00

4.  Chamamos a atenção para os seguintes pontos: 

a. A tabela determina o máximo que se pode pedir "tomando sempre o cuidado para que os necessitados não sejam privados do auxílio dos sacramentos por causa da pobreza" (cân. 848). 

b. "Recomenda-se vivamente aos sacerdotes que, mesmo sem nenhuma espórtula, celebrem a missa segundo a intenção dos fieis especialmente dos pobres" (cân. 945, § 2), afastando sempre das espórtulas "qualquer aparência de negócio ou comércio" (cân. 947). 

c. Nas missas com diversas intenções, a oferta é livre. Nos casos em que o celebrante vier a receber a espórtula, esta não deverá ultrapassar o valor aqui estabelecido. 

São Luís do Maranhão, 08 de julho de 2015


Dom José Belisário da Silva
Arcebispo de São Luís do Maranhão

Fonte: Site da Diocese de Zé Doca

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Depois de dez dias de festa, terminou neste domingo, dia do Senhor, o Festejo em honra a Sant’Ana e São Joaquim, que ao longo desses dias animou, promoveu espiritualidade, fé, partilha, escuta da Palavra de Deus e animação à vida de muitas pessoas. 

A programação do último dia de festejo começou com a tradicional procissão, que saiu da Matriz, percorreu algumas ruas do bairro da Esperança até retornar ao ponto inicial. Aí começou a solene liturgia de encerramento, presidida por Frei Ribamar e concelebrada pelo vigário da Paróquia São Francisco, Frei Evaldo Dimon. Da liturgia ainda participaram os Diáconos Johon Sidney, Gileno e o frade Marcos Tavares.

Agradecido por esses dias de doação de tantas pessoas em torno de um objetivo comum, Frei Ribamar desenvolveu sua reflexão em torno da fidelidade de Deus. Tomou o exemplo do casal de padroeiros, dizendo que “Deus tem um projeto para seu povo, como teve para Joaquim e Ana. O Senhor é fiel às suas promessas e não abandona os seus. Por isso, nós celebramos essa grande festa dos escolhidos de Deus”. 

O papel de educadores na fé dos pais de Nossa Senhora foi destacado durante todo o festejo, mas Frei Ribamar fez questão de mais uma vez pontuar, relatando que “São Joaquim e Sant’Ana foram educadores na fé, foram judeus praticantes, religiosos e que consagraram suas vidas para que Deus pudesse realizar suas promessas. As figuras destes dois santos nos dizem: para Deus nada é impossível”, destacou ele referindo-se ao fato do casal ter tido Maria quando estes já eram de idade avançada. “Todos os que se abrem à Deus, Este não os abandonam”, disse ainda. 

O dia dos padroeiros de nossa Paróquia também é dedicado aos avós, que foram lembrados na celebração eucarística de encerramento do Festejo. “Já idosos, foi dados a eles – Joaquim e Ana – a tarefa de educar a mãe do Salvador”, disse o administrador paroquial, que agradeceu a colaboração de tantos avós para a Igreja. “Os avós são pessoas dedicadas, que além de educar seus filhos, às vezes têm a árdua tarefa de educar os filhos dos seus filhos”, disse. E finalizou deixando a mensagem de que “embora abandonados, Deus não os abandonam e que estes representam o amor que Deus tem para com todas as famílias”. 
Após a bênção, a segunda parte do festejo – a cultural – contou com diversas atrações: no primeiro momento foram realizados leilões de peças doadas por inúmeros fiéis da paróquia; o segundo momento, começaram as danças, com a quadrilha Baixinho do Xaxado e o Bumba meu Boi de São Luis Gonzaga do Maranhão, que chamou a atenção do público pela linda apresentação; logo após, foi a vez de Letícia e Ruan cantarem vários sucessos, arrancando aplausos do público. E, por fim, encerrando com chave de ouro, Frei Ribamar cantou algumas das mais lindas músicas católicas. 

Confira algumas fotos, divididas em dois álbuns: um da parte religiosa, outro da parte social do festejo e suas atrações:




Fotografia: Lourival Albuquerque
Anunciado aos quatro cantos da cidade, o 6° bingão da Paróquia Sant'Ana foi um sucesso, assim como as outras edições dos eventos, sempre realizados com muita responsabilidade e credibilidade.

Realizado na Matriz, o espaço ficou pequeno para a quantidade de pessoas que, após participarem da celebração da Santa Missa, tentaram ganhar pelo menos um dos três valiosos prêmios oferecidos: uma moto BIZ, uma moto FAN e uma BROS, todas 0 Km. 

Dos milhares de participantes, apenas quatro foram contemplados:
Representante de Maria Lana Gomes de Souza (1º prêmio)
Alice Viana Cavalcante (1º prêmio)
Para o primeiro prêmio - a Biz - teve dois contemplados: Maria Lana Gomes de Souza, residente na Rua Clores Miranda, 702 e a Alice Viana Cavalcante residente na Rua 01, casa, 43 - bairro - Vila São João.

Já a moto FAN do 2° prêmio foi sorteada para José Francisco dos Santos, morador da Rua 20, n° 39 - Vila São João.
José Francisco dos Santos, ganhador da Fan
O prêmio mais valioso e desejado da noite, a BROS ficou com Wellington Fabrício dos Santos Costa, morador da Rua 10 de novembro, n° 413 - Bairro da Esperança. Por ser menor de idade, a documentação foi entregue a uma familiar: Gisele Fabricia dos Santos Costa, sua irmã. 
Ganhador da moto Bros
Os mesmos receberam seus prêmios nesta segunda-feira (27), data também em que foi entregue toda a documentação dos veículos. 

Confira algumas fotos desse grandioso evento:


Fotografia: Lourival Albuquerque
"Eu tenho uma pergunta para fazer a vocês – mas não respondam em voz alta, apenas em seus corações. Quem de vocês reza pelos cristãos que estão sendo perseguidos? Quantos rezam? Cada um responda em seu coração. Eu rezo por meu irmão, por minha irmã que está em dificuldade porque ele confessa e defende a sua fé? É muito importante olhar para além de nossas próprias fronteiras, para sentir que nós somos uma só igreja, uma só família em Deus!"
Papa Francisco


A cada cinco minutos um cristão é assassinado simplesmente por professar a sua fé. E o Oriente Médio é a região onde a perseguição hoje é mais cruel. A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), através de seus benfeitores, está fazendo tudo ao seu alcance para socorrer materialmente e espiritualmente os perseguidos, construindo casas, escolas, provendo alimento, medicamento, sustentando os heroicos missionários que diariamente doam suas vidas para salvar outras tantas e tudo mais que se faz necessário para ajudá-los a alcançar algo que é mais próximo de uma vida normal, para dar-lhes esperança e força para suportar todas as dificuldades.

No entanto, no dia 6 de agosto, quando se completa um ano da fuga de milhares de cristãos do norte do Iraque, a AIS pede o mais importante: a oração. Com o apoio da CNBB, a Ajuda à Igreja que Sofre convida você e sua comunidade a celebrar a Santa Missa nas intenções dos cristãos perseguidos no Oriente Médio. Se não for possível a Missa, um terço ou mesmo nas orações pessoais que cada um possa fazer. O mais importante é que todos estejam unidos em oração.
Falta exatamente um ano para o início da tão esperada JMJ de Cracóvia, que contará com a presença do Papa Francisco que no Angelus deste domingo se registou "oficialmente" ao evento. São muitas as iniciativas nas dioceses de todo o mundo, em preparação para o evento esperado na terra de São João Paulo II, que deu início às Jornadas Mundiais da Juventude. 

“A Jornada Mundial da Juventude é um grande evento, mas queremos que este seja um evento preparado. Portanto, a partir do evento nasce um percurso que cada diocese vai desenvolver, certamente de modo específico, mas partindo das indicações provenientes do Serviço nacional da pastoral juvenil. O tema central desta JMJ é a misericórdia, mas certamente não faltarão referências à figura de João Paulo II, bem como à grande devoção mariana presente na área de Cracóvia, em Czestochowa, um pouco por toda a Polônia, mas também a todos os temas culturais, em particular, uma referência ao tema do mal e do grande mal  de Auschwitz. Portanto, é realmente uma JMJ muito rica em conteúdos e significados que nos verá empenhados neste âmbito com iniciativas de catequese, reflexão e oração, para preparar adequadamente os jovens para este evento assim importante”.

A JMJ de Cracóvia será a primeira depois da canonização de João Paulo II, portanto São João Paulo II, aquele que na verdade inventou as Jornadas Mundiais da Juventude. 

Fonte: Rádio Vaticana
Editores de folhetos e subsídios litúrgicos participaram de encontro realizado no Seminário Santo Afonso, em Aparecida (SP), de 14 a 16 de julho, para a debate de assuntos como as celebrações dominicais da Palavra de Deus; o Jubileu da Misericórdia; os 300 anos do Encontro de Nossa Senhora Aparecida; entre outros.

 Os participantes ressaltaram a significativa procura pelos subsídios referentes às celebrações dominicais da Palavra de Deus e concluíram que as celebrações requerem uma maior atenção pastoral, a fim de que os significados não se percam durante a execução e ela não seja abreviada. Outra conclusão dos presentes foi que a formação bíblica e litúrgica dos agentes de pastoral das comunidades continua sendo uma urgência. O encontro foi assessorado pelo professor Eduardo Delabenta e a irmã Veronice Fernandes.

Os editores de folhetos e subsídios litúrgicos voltarão a se encontrar entre os dias 12 e 14 de julho do ano que vem, para discutir a temática “A sacramentalidade da Palavra de Deus e sua relação com a ação sacramental da ação litúrgica”. 

Fonte: CNBB

sábado, 25 de julho de 2015

"Tudo o que é bom dura pouco", já diz o nosso povo! E o festejo em honra aos padroeiros da nossa paróquia chega à sua reta final.

Nesta sexta-feira foi mais um dia de celebração e festa. Padre Jonas presidiu a celebração da Santa Missa e tivemos a honra de receber o Diácono e Reitor do Seminário Propedêutico da Diocese, filho da Paróquia Sant'Ana, Johon Sidney e o Diácono Gileno.
Johon, que em breve será ordenado Presbítero, conduziu a reflexão, chamando a atenção dos fiéis para o que é essencial na vida. "O que, de fato é  mais importante para mim?", questionou. É prosseguiu contando uma história  que trazia  como pano de fundo justamente essa questão. E falou das dificuldades em prosseguir priorizando as coisas de Deus, tendo em vista tantos "ídolos" que colocamos  nesse trajeto. E isso exige de nsó perseverança  e fé.  "Se todas as coisas na vida fossem  fáceis, o resultado não teriam gosto de vitória". "Devemos  reconhecer qual é a terra que habita em nosso coração e o abramos para colocar a Palavra de Deus e ela frutufique", finalizou. 

Na parte social foi realizado o leilão de animais vivos, fruto de doações de inúmeros colaboradores e cujos valores serão revestidos em recursos para a finalização da matriz.

Confira algumas fotos:


Fotografia: Lourival Albuquerque

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Há uma semana iniciávamos o Festejo em honra aos avós de Jesus. Já esperávamos uma boa participação, momentos agradáveis de escuta da Palavra de Deus, de confraternização... 

A verdade é que a festa está superando as expectativas e os fiéis têm aproveitado isso ao máximo. Nesta quinta-feira,  mais uma vez um grupo numeroso participou da celebração eucarística, dessa vez presidida por Frei Cláudio Santos, OFM e concelebrada por Padre Jonas. O franciscano falou da alegria em poder celebrar pela primeira vez neste novo templo.

Com a alegria que lhe é própria, Frei Cláudio desenvolveu sua reflexão na importância da escuta e da vivência da Palavra de Deus: "Os discípulos foram privilegiados porque caminharam com Jesus e ouviram dele a mensagem. Hoje também nós, aqui nesse festejo, também somos. E é necessário que aprofundemos em nós a Palavra que nos é anunciada". Referindo-se à imagem de que mostra Sant'Ana mostrando a Palavra de Deus à Maria, ela ainda disse: "Vi uma imagem muito expressiva de Sant'Ana a ensinar Maria as Escrituras. E isso é um importante exemplo para nós, hoje". E finalizou dando aos fiéis um concelho: "Não devemos sair daqui vazios, mas cheios da Palavra de Deus que nos liberta, que nos transforma".

A noite cultural do festejo contou com a participação do cantor bacabalense Perboire Ribeiro, cantor e compositor por excelência, um dos maiores ganhadores de festivais do estado. O mesmo foi prestigiado por todo o povo ali reunido e cantou alguns dos maiores sucessos da nossa música. Os jovens do grupo Free Step animaram principalmente o público juvenil com passos muito bem ensaiados e ousados, arrancando aplausos de todos. Para fechar a noite com chave de ouro, apresentou-se o Boi Estrela de Ouro, do Povoado Brejinho, que fez questão de encerrar a maratona de apresentações em nosso festejo. 
Confira algumas fotografias:

Fotografia: Lourival Albuquerque Silva
“Santas Missões Populares para uma Igreja em missão permanente”.

Bacabal, 06 de julho de 2015.

Caríssimos irmãos,

estamos nos aproximando do nosso 1º Retiro Diocesano das Santas Missões Populares que acontecerá nos dias 07 a 09 de agosto de 2015. Para isso precisamos nos organizar e também nos abrir à partilha para que nosso retiro aconteça. Tendo em vista que seremos em grande número as 3 Paróquias de Bacabal vão acolher os missionários(as) das seguintes paróquias.

Paróquia São Francisco: Pio XII, Satubinha, Lago da Pedra, Olho d’Água das Cunhãs e Vitorino Freire.

Paróquia Sant’Ana e São Joaquim: Paulo Ramos, Bom Lugar, Esperantinópolis, Poção de Pedras, São Roberto e São Raimundo e Igarapé Grande.

Catedral Santa Teresinha: Trizidela do Vale, Pedreiras, Lima Campos, Capinzal, Santo Antônio dos Lopes, São Luís Gonzaga.

Informações importantes:

Para facilitar a acolhida do Retiro das SMP, pedimos que os Missionários das Paróquias que ficam fora de Bacabal cheguem até às 17:00h e dirijam-se à Matriz das respectivas Paróquias indicadas acima, para que sejam encaminhadas às famílias onde serão hospedados.

Cada missionário deverá trazer: Copo, bíblia, caderno e caneta

Não haverá taxa de inscrição, no entanto propomos a compra do kit missionário pelo valor de R$20,00 (camiseta, bolsa, livro de cantos e programação do retiro)
Local do Retiro: Paróquia de Sant'Aana e São Joaquim às 19:00h
Endereço: Rua Raimundo Correia, s/n - Ramal / Bacabal-MA

A participação para o Retiro das SMP é de 30 a 40 missionários por Paróquia.

As Santas Missões Populares é mutirão, partilha, somos convidados a partilhar a alegria do encontro e do banquete, colocando em comum o que somos e o que temos, assim experimentamos a fraternidade, assim fazemos comunidade! 

Sobre as refeições:

O café da manhã e jantar será nas famílias onde os missionários estiverem hospedados.
O almoço (do sábado e domingo) será de responsabilidade das 3 Paróquias de Bacabal.
Lanche: partilha das paróquias de fora de Bacabal

Partilha do lanche:

- Bom Lugar, São Luís Gonzaga e Santo Antônio dos Lopes: 20 dúzias de bananas (cada Paróquia)
- Capinzal, Pedreiras, Igarapé Grande, Paulo Ramos: 10 melancias (cada Paróquia)
- Lima Campos, Esperantinópolis, São Roberto, Lago da Pedra: 3 centos de laranjas (cada Paróquia)
- Trizidela do Vale, Satubinha, Olho d’Água das Cunhãs: 5 fardos de refrigerante (cada Paróquia)
- Poção de Pedras, Vitorino Freire, Brejo de areia, Sant’Ana Metra: 2 dúzias de biscoitos (cada Paróquia)

Vivamos a alegria de sermos discípulos(a) e missionários(as) de Jesus Cristo, que Maria Nossa Mãe interceda por nossa Diocese em missão


Com minha benção:

+ Armando Martín Gutíerrez
Bispo de Bacabal

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Celebrando a memória de Santa Maria Madalena, a Paróquia Santa Teresinha fez-se presente na 6ª noite do Festejo de Sant'Ana e São Joaquim.

A celebração eucarística foi presidida por Padre Manuel Lopes (da Catedral Diocesana) e concelebrada por Frei Juá, que atualmente residente em Piripiri-PI e contou com a presença do Diácono Permanente, Ariosvaldo.

Padre Manuel iniciou sua reflexão perguntando aos fiéis quem teria sido Maria Madalena. Em resposta, ouviu que esta seria "uma pecadora". Isso motivou sua fala, alertando uma prática comum entre nós. "Às vezes, participamos da Igreja dez anos ou mais e quando cometemos apenas um erro, ficamos marcados para sempre". Maria Madalena foi também testemunha fiel da Ressurreição de Jesus, o Ressuscitado apareceu a ela em primeiro lugar. Ela contemplou o Cristo vivo. "Muitas vezes, as pessoas querem frisar ou especular qual era a vida passada de Madalena, mas isso não é o mais importante. O mais importante é a vida transformada pela graça de Deus, é a fidelidade dela no seguimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, pois ela nunca mais abandonou o Senhor, desde que O conheceu, e se tornou uma fiel seguidora de Jesus Cristo, a discípula amada do Senhor", disse ainda o sacerdote. Finalizou nos lembrando que quando nos convertemos, assim como Maria Madalena, passamos a ser mensageiros da Boa Nova.
Como de costume, ao término da celebração todos participaram da parte social do festejo que contou com a participação de Giliarde, tocando música ao vivo; e também Vitória e Rayssa.

Confira algumas fotos dessa noite de festa:


Fotografia: Lourival Albuquerque
As Pontifícias Obras Missionárias (POM) disponibilizaram os materiais para a Campanha Missionária 2015. Eles podem ser baixados para o uso das comunidades a fim de preparar as atividades e motivas os fiéis para a campanha.

Os itens já foram enviados às 276 dioceses e prelazias do país para serem distribuídos entre as paróquias e as comunidades e estão disponíveis para download no site das POM.

O material é comporto por cartaz, novena missionária, oração do mês missionário, mensagem do papa Francisco para o Dia Mundial das Missões, além do DVD, da oração dos féis, de marcadores de páginas e do envelope para a coleta do Dia Mundial das Missões.

Também com o propósito de auxiliar nas reflexões sobre o mês missionário nas comunidades ou no lançamento da campanha, as POM colocou à disposição o material de apresentação da Campanha Missionária, em PowerPoint.

Missão é servir

O tema desta edição, “Missão é servir”, destaca a essência da mensagem de Jesus no evangelho de Marcos, Ele veio “para servir” (Mc 10,45).

O lema, “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44), é retirado da lição dada por Jesus diante dos que são tentados pelo poder. A reflexão recorda que, mesmo diante do poder e do prestígio, o cristão deve recordar-se de que sua missão é serviço, entrega e doação. A Campanha Missionária 2015 convida todos a expandir o horizonte do serviço.

Com informações das POM

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Há 5 dias celebrando Sant'Ana e São Joaquim, foi celebrada mais uma missa na Matriz nesta terça-feira (21).

Dessa vez a celebração foi presidida por Padre Jonas, nosso vigário paroquial. Mais uma vez o templo recebeu numerosos fiéis, especialmente os das comunidades São João Batista (Vila São João), São José (Juçaral) e Nossa Senhora Rainha da Paz (Vila da Paz), que animaram a liturgia.

O evangelho de Mateus 12,46-50 motivou a liturgia. No texto, Jesus pergunta: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?”. Muitas vezes usado como argumento para dizer que Jesus rejeitou Nossa Senhora, Padre Jonas explicou que a resposta do Messias quis revelar principalmente ao povo judeu, que acreditava que o pertencer a Deus dava-se pela herança de sangue, que o Reino por Ele implantado não se limita a esse elemento. É necessário, pois agora, ser desapegados de tudo e colocar em primeiro lugar os planos de Deus. 

Direcionando sua fala ao casal de santos festejado pela Paróquia, o religioso disse ainda que "santos são exemplos de vida para nós, pois fizeram a vontade de Deus, por isso são irmãos de Jesus" e "Ai de nós se não formos imitadores de Jesus, da fé dos apóstolos e dos santos", completou.

A parte social do festejo contou com a apresentação de música ao vivo e quadrilha.

Confira algumas fotos:

Fotografia: Lourival Albuquerque
Desde a limpeza do terreno onde agora está instalada a nova Matriz até hoje, já se passaram alguns meses. Muitos viram como inalcançável a construção da igreja que, mesmo ainda não finalizada, é cartão postal da cidade. 

Quem passa de longe e vê a magnitude dessa obra talvez não imagine o quando foi difícil, e ao mesmo tempo, gratificante chegar até aqui. Agora falta o principal: os detalhes, o acabamento, e justamente a parte mais cara de uma construção. 

Desde o início do sonho em se ter uma nova matriz, que coubesse mais pessoas, que desse mais conforto a quem buscasse conforto na fé, vários eventos foram realizados, os quais podemos numerar: rifas, vendas de lanches, almoços, jantares, pedidos de doações de porta em porta, entre outros. E esse final de semana, acontecerá o 6º bingão, que dessa vez dará aos contemplados 03 motos como prêmios: uma FAN, uma BIZ e uma BROS, todas 0 km. Para tentar a sorte, cartelas foram distribuídas em todas as comunidades da paróquia e em pontos estratégios e estão sendo vendidas ao preço de R$ 20,00. O valor de todo esse evento será revestido em benefício da igreja, que tem-se o plano de ficar pronta o mais breve possível. 

Por conta do bingão (sábado, 25), a celebração eucarística neste dia será às 18:00h.

Mais informações: (99) 3621-1272.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Refletindo o subtema "A fidelidade, fonte de vida plena", os fiéis da Paróquia Sant'Ana e São Joaquim continuam a festejar seus padroeiros. 

O festejo paroquial é uma festa de todos: a cidade se une para celebrar e a 4ª noite foi marcada pela presença da Paróquia São Francisco das Chagas, que animou a liturgia. Além disso, presidiu a celebração eucarística o Padre Pedro de Jesus, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Vitorino Freire-MA; concelebrou Frei Heriberto Rembecki, da Província Franciscana Nossa Senhora da Assunção e o Diácono Permanente, Ronaldo Batista da Paróquia São Francisco das Chagas. 

A homilia proferida por Frei Heriberto falou da necessidade de sermos fiéis ao Evangelho. O exemplo do casal Joaquim e Ana nos é motivador, disse ele, lembrando-se das Anas das Sagradas Escrituras: Ana, mãe do profeta Samuel, que viveu em uma geração onde a esterilidade era sinal de maldição, carregava em seu corpo e em sua alma a ferida do preconceito e da rejeição da sociedade. Consegui a vitória da parte de Deus através de suas orações e fidelidade, mesmo diante desse cenário; a profetiza Ana, mencionada no Evangelho de Lucas 2,28-31, que teve a graça de contemplar a salvação chegando ao seu povo e ter o menino Jesus próximo se si;  e Sant'Ana, esposa de São Joaquim. Sendo pais da mãe do Salvador, têm papel importante e de honra na história da Salvação. Antes estéril, Ana tem o maior dos presentes da parte de Deus! Frei Heriberto finalizou a pregação nos relembrando o subtema e confirmando: "A fidelidade, é fonte de vida plena". Os exemplos das Anas nos mostram isso!

Ao final da celebração, Padre Pedro de Jesus agradeceu a presença da Paróquia visitante e agradeceu à Paróquia Sant'Ana e São Joaquim por sua contribuição em sua vida durante a sua caminhada como seminarista e estágio pastoral. 
A parte social foi mais uma vez repleta de atrações e bom convívio entre todos os irmãos e um lugar especial para o convívio familiar. 

Confira algumas fotos da 4ª noite do Festejo:

Fotografia: Lourival Albuquerque

segunda-feira, 20 de julho de 2015

“Cada domingo é uma oportunidade para o encontro com Jesus”. Com essa afirmação Frei Ribamar iniciou sua reflexão nesta 3ª noite do Festejo em honra aos padroeiros da Paróquia. 

A missa dominical foi presidida por ele e dela participaram centenas de pessoas que motivados pela expectativa desse encontro, dirigiram-se à Matriz. “Esses dias, celebrando o novenário dos padroeiros da paróquia, Sant’Ana e São Joaquim, podemos conhecer melhor essas duas figuras cheias de fé e amor, que consagraram suas vidas para que o projeto de Deus pudesse acontecer”, disse o religioso. 
Refletindo o Evangelho do dia, Frei Ribamar ainda destacou que a “preocupação de Jesus com suas ovelhas” e também falou da necessidade que temos de às vezes parar para avaliar nossa trajetória e a nossa missão diante da vida frenética que temos. “A vida deve ser um exercício permanente de agradar a Deus”, prosseguiu. 

Já encerrada a cerimônia, a parte social do festejo obteve bom êxito e mais uma vez fez a alegria de quem participou da festividade. A dupla Orysvan e Maycon apresentaram-se, tocando alguns sucessos da atualidade; logo após houve a apresentação de uma quadrilha e um sociodrama da Pastoral Familiar. 

Confira algumas fotos desta 3ª noite:

Fotografia: Lourival Albuquerque
Serão cerca de 10 mil os acólitos, que vão participar em Roma, de 2 a 8 de agosto, da 11ª peregrinação internacional organizada pela Coetus Internationalis Ministrantium (CIM) que é a associação que coordena e oferece indicações pastorais e litúrgicas para os jovens e adultos que desenvolvem serviço no altar.

Os Acólitos virão de toda a Europa e também de alguns países não europeus. Será uma peregrinação que terá momentos de partilha e percursos de conhecimento com as comunidades paroquiais romanas, além de um forte momento de oração no encontro com o Papa Francisco.

De Portugal, segundo informa a Agência Ecclesia, estarão presentes mais de duas centenas de acólitos num grupo liderado por D. José Cordeiro, presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade.

O lema da peregrinação é “Eis-me aqui, envia-me” e para além da oportunidade de estarem com o Papa, os acólitos têm à sua espera um vasto conjunto de atividades, como, por exemplo, uma festa na Sala Paulo VI e uma visita às Catacumbas de S. Calisto.

Na agenda do grupo português está também uma missa na Igreja de Santo Antônio dos Portugueses em Roma.

Outro dado a salientar, segundo informa a Agência Ecclesia, é o facto do logótipo da peregrinação internacional de acólitos (PIAR) 2015 ter sido “criado por um acólito português”, chamado Bruno Tomás, proveniente da paróquia de Valbom, na Diocese do Porto.

Refira-se que, relativamente ao último encontro internacional de acólitos em 2010, o número de participantes lusos cresceu significativamente, passando de 100 para mais de 200 inscritos.

Fonte: Rádio Vaticana
Promovido pelo Centro Franciscano de Animação Missionária, o curso “ VEM, VAMOS COMER- de Arte Culinária Natural – Uma nova cultura alimentar” tem como objetivo proporcionar aos alunos o contato com uma alimentação mais equilibrada, natural e adequada, trazendo um pouco de teoria e noções de nutrição e educação alimentar para o dia a dia, e prática nas preparações de culinária que os alunos aprendem a fazer e na degustação do banquete preparado durante a aula com uma didática dinâmica e interativa.

O Curso será administrado pelo Frei Klaus Th. Finkam, OFM, frei Franciscano, médico, formado pela Universidade de Bönn - Alemanha. Especialista em terapias naturais, terapia de jejum, dietética intensiva e com experiência e cursos em medicina ayurvédica (Índia); e Fátima Gomes dos Santos, Bacabal – Ma, auxiliar de enfermagem, orientadora culinária.

Para proporcionar um melhor conhecimento sobre o assunto, as aulas serão divididas em três módulos repletos de atividades teóricas e práticas.  

1º Módulo: 07 a 09 de Agosto 2015
2º Módulo: 02 a 04 de Outubro 2015
3º Módulo: 26 a 28 de Fevereiro 2016

Para maiores informações baixe o folder >>Clique aqui
ou  Ligue: (99) 3621-1420 - CEFRAM
Fale com Frei Klaus Finkan através do e-mail: klausfinkan@gmx.net

domingo, 19 de julho de 2015

As festividades em honra à Sant'Ana e São Joaquim prosseguiram neste sábado (18) na Matriz.

A celebração eucarística contou com duas três grandes momentos: o primeiro, pela visita de um grupo de fiéis da Paróquia Santo Antonio de Pádua, de Trizidela do Vale-MA e seu vigário paroquial, Frei Frei William Alves dos Santos, OFMCap, que presidiu a cerimônia. Junto a estes, veio a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, que percorre várias cidades da diocese ajudando a espalhar a devoção mariana implantada naquela cidade, mais precisamente no bairro Morro dos Cablocos. Sob os aplausos e os olhares devotos do seu povo, a santa foi entronizada e coroada na matriz. 

O outro momento importante foi o enlace matrimonial de José e Fernanda. Com centenas de pessoas testemunhando, disseram "sim" um ao outro, oferecendo suas vidas e sua união ao Pai. "A família é o chão e alicerce de desenvolvimento de toda a sociedade", disse Frei William diante do casal que oficializou sua união naquela noite. Falando mais sobre o tema, disse que toda família deve, às vezes, retirar-se, ficar a sós e que isto é importante pois serve para "sarar as feridas, fortalecer os vínculos, enfrentar os desafios". "Às vezes, é necessário ficarem a sós e não ficar só acrescentando cada vez mais pessoas", disse exemplificando às vezes que as famílias passam todos finais de semana com seus amigos, mas não reservam um momento para si. 
 Após a bênção, todos puderam participar mais uma vez da parte social do festejo, que contou com uma grande programação cultural: o cantor Assis Viola iniciou e a Quadrilha Baixinho do Xaxado encerrou a confraternização.

Confira algumas fotos:

Fotografia: Lourival Albuquerque
Neste mês de julho, eventos voltados para a juventude marcam o calendário da Igreja no Brasil, reunindo milhares de jovens. São grandes estruturas e programações diversificadas que buscam atrair participantes e que têm em comum a proposta de evangelização.

Segundo o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, Padre Antônio Ramos do Prado, conhecido como Padre Toninho, essas atividades “são importantes para motivação dos jovens a permanecerem na Igreja, porém, eclesialmente o evento isolado de um processo de evangelização não contribui para o engajamento dos jovens nas comunidades”.

O sacerdote considera que os jovens devem ter uma atuação na ação pastoral de sua Paróquia, pois assim, a participação nos grandes eventos passa a ter sentido celebrativo. Ele adverte ainda que há jovens que vivem de evento e evento e “isso não contribui para o amadurecimento da fé nem ajuda o sentido de pertença do jovem na sua comunidade de origem”.

Nesse sentido, padre Toninho destaca como algo positivo quando o jovem é engajado ou se converte nessas atividades e, a partir daí, passa a atuar na comunidade. “Assim, o evento poderá fazer crescer o número daqueles que querem seguir Cristo no trabalho com os pobres, presidiários, doentes, entre outros, da sua comunidade e depois tornar-se um grande missionário em outras fronteiras. Muitas Novas Comunidades, Movimentos, Congregações e Pastorais da Juventude já vivem essa experiência missionária dentro e fora do país”, assinala.

O Papa Francisco, muitas vezes, incentivou a juventude a ser ativa na vida da Igreja. Na viagem ao Paraguai, por exemplo, o Santo Padre exortou os jovens a fazerem bagunça e ajudarem a organizá-la. “Uma bagunça que brote por ter conhecido Jesus e saber que Deus, o qual conheci, é minha fortaleza”, disse durante encontro no domingo, 12.

Para padre Toninho, os grandes eventos, de certa forma, criam espaço para isso, permitindo que se mostre para a sociedade que a Igreja existe e está viva. Mas, ele explica que teologicamente, ao fazer essa exortação, o Santo Padre “está querendo dizer que os jovens precisam testemunhar verdadeiramente Jesus Cristo”.

Por isso, o assessor da juventude aponta algumas questões importantes para avaliar a participação dos jovens nos eventos na Igreja, tais como: “Concretamente, o que os jovens fazem após o evento de massa? Como se dá a sua vida de oração? Qual é a sua ação a partir das sete obras de misericórdia que o Papa Francisco recorda na sua Bula de proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia – Misericordiae Vultus?”.

Um grande evento na Igreja que tem como público alvo os jovens é a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). E, é em torno dela que se desenham alguns dos encontros que acontecem nos próximos dias em diferentes partes do Brasil.

A Arquidiocese do Rio de Janeiro, comemorará os dois anos da JMJ2013 com “Vigílias Missionárias”, marcadas para acontecer, simultaneamente, em todos os vicariatos, exceto o Leopoldina, entre os dias 25, às 22h, e 26, às 6h. Segundo o assessor espiritual do Setor Juventude, Padre Jorge Carreira, “o objetivo é promover no coração dos jovens o desejo de estarem juntos e serem Igreja, buscarem a santidade e também levarem o amor de Deus as outras pessoas”.

No Vicariato Leopoldina, acontecerá o “Joleo” (Jovens Orantes da Leopoldina), encontro organizado há 13 anos, para comemorar o Dia Nacional da Juventude. Neste ano, também fará memória à visita do Papa Francisco ao Brasil, pela JMJ, e refletirá o tema “Juventude em missão na caridade e na alegria de servir”.

Se por um lado as memórias da JMJ 2013 incentivam os jovens, por outro, as perspectivas para a Jornada de 2016, que acontecerá em Cracóvia, na Polônia, também têm sido motivadoras. Na Arquidiocese de Olinda e Recife (PE), no próximo sábado, 18, acontecerá a terceira edição do “Bote Fé”, em preparação para a JMJ da Cracóvia. O evento será realizado a partir das 16h, na Basílica do Sagrado Coração de Jesus, e a expectativa dos organizadores é de que compareçam mais de 5 mil jovens.

“Continuamos naquele espírito da Jornada Mundial da Juventude nos preparando para a próxima. É preciso manter esse espírito de animação e compromisso com a missão. O meu desejo é ver a juventude inserida para valer na evangelização. Jovens evangelizando jovens com a sua linguagem e maneira descontraída de ser”, ressaltou o Arcebispo, Dom Fernando Saburido.

Já na Arquidiocese de Salvador (BA), haverá a Jornada de Espiritualidade Jovem, no domingo, 19. O encontro acontecerá das 8h às 17h, no auditório Dom Geraldo Majella Agnelo, na Cúria Bom Pastor, e recordará o tema proposto para a jornada deste ano, “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8).

A programação contará com a celebração de uma Santa Missa dedicada aos jovens, presidida pelo Bispo auxiliar Dom Gilson Andrade da Silva, além de momentos de louvor, animação e adoração ao Santíssimo Sacramento. Será organizada ainda uma mostra com stands que apresentarão os trabalhos realizados pelos movimentos e congregações arquidiocesanas.

Para Dom Gilson, “quando jovens se reúnem para um evento, envolvendo outros jovens, estamos diante de um fato que merece uma atenção particular, pois eles querem comunicar algo de si e também querem comunicar alguma coisa aos outros”.

As Novas Comunidades também buscam alcançar os jovens por meio de suas ações. Em Cachoeira Paulista (SP), teve início nesta quarta-feira, 15, e segue até domingo, 19, a 17ª edição do Acampamento PHN – Por Hoje Não!, da Canção Nova. São aguardadas 150 mil pessoas para os cinco dias deste que é considerado o maior acampamento católico para jovens.

Em Fortaleza (CE), o festival Hallelluya, promovido pela Comunidade Shalom, chega à sua 19ª edição, entre os dias 22 e 26 de julho, no Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU). Conhecido como “a festa que nunca acaba”, possuirá sete espaços temáticos em uma área de 80 mil m² e deve receber de 200 a 300 mil pessoas por noite nos cinco dias.

No lançamento do Hallelluya 2015, em junho, o fundador da Comunidade Shalom, Moysés Azevedo, esteve presente e destacou a importância da audácia e da criatividade na evangelização dos jovens. “A parresia do Halleluya a cada ano se reinventa com linguagem própria à luz do Espírito Santo e é fruto de um povo que se une para evangelizar”, disse.

Fonte: Notícias Canção Nova
Domingo, 19 de julho, Angelus com o Papa Francisco na Praça de S. Pedro: grande multidão de fiéis, debaixo de um forte calor, que saudaram o Santo Padre e ouviram a sua reflexão.

O Evangelho de S. Marcos propõe-nos neste domingo um olhar de Jesus de singular intensidade – afirmou o Santo Padre – quando Jesus vê a grande multidão que o segue e deles teve compaixão, começando a ensinar-lhes.

Jesus tinha levado os apóstolos para descansarem num lugar isolado, mas a multidão também para ali se dirigiu. Jesus compara esta gente a um rebanho sem pastor e são três os verbos que o evangelista usa para descrever esta cena como num fotograma – salientou o Papa: ver, ter compaixão e ensinar:

“Retomemos os três verbos deste sugestivo fotograma: ver, ter compaixão e ensinar. Ali podemos chamar os verbos do Pastor. O primeiro e o segundo estão sempre associados à atitude de Jesus: efetivamente, o seu olhar não é o olhar de um sociólogo ou de um foto-repórter, porque olha sempre com os olhos do coração. Estes dois verbos, ver e ter compaixão, configuram Jesus como Bom Pastor. Também a sua compaixão não é um sentimento humano, mas é a comoção do Messias no qual se fez carne a ternura de Deus. E desta compaixão nasce o desejo de Jesus de nutrir a multidão com o pão da sua Palavra.”

Antes da recitação da oração do Angelus o Papa Francisco aproveitou para recordar a sua Viagem Apostólica à América Latina ao Equador, Bolívia e Paraguai, agradecendo a Deus o dom dessa visita.
O Santo Padre recordou e agradeceu todas as autoridades, os bispos, os sacerdotes, as pessoas consagradas e os fiéis pelo acolhimento naqueles três países.

Depois da oração do Angelus destaque para a saudação do Papa aos jovens espanhóis de Pamplona, às Irmãs da Sagrada Família de Nazaré reunidas em Capítulo Geral e ainda aos jovens voluntários junto do Convento de Arco di Trento e ainda os jovens da Ação Católica de Pádua.
A todos o Santo Padre desejou um bom domingo e um bom almoço pedindo que nunca se esqueçam de rezar por ele.

Fonte: Rádio Vaticana

sábado, 18 de julho de 2015

A cidade de Bacabal conta com muitos restaurantes, dos mais finos aos mais populares. 

Uma outra (e ótima) opção é o restaurante que funcionará durante todo o Festejo de Sant'Ana e São Joaquim, oferecendo almoço e jantar diariamente. 

Além das mais variadas opções de cardápio, aqueles que desfrutarem do serviço estarão colaborando para com a igreja, já que toda a renda será destinada à finalização daquele que é um dos mais bonitos templos de nossa região. 

Além de almoço e jantar, a comunidade também disponibiliza os mais variados tipos de lanches durante todas as noites. Confira, convide seus amigos e vizinhos e colabore!
Uma grande expectativa existia em torno do Festejo de Sant'Ana e São Joaquim esse ano. E à noite, ela foi superada pela celebração da 1ª noite da festividade em honra aos avós de Jesus. 

Ao longo do dia, os últimos detalhes para a grande abertura eram preparados: o ambiente, as barracas, a programação religiosa e cultural, o almoço, o jantar, os lanches... e também suas vidas e seus corações.

A programação iniciou-se por volta das 17:30h, quando da carreata que percorreu as ruas da cidade convidando a população para o festejo de 2015. Ao retornar à matriz, os veículos que participaram da carreata receberam uma bênção especial.
Além de tudo isso, a Missa das 19:30h marcou definitivamente o início das celebrações, que vão até o dia 26. Dela participaram centenas de pessoas vindas dos mais variados pontos da cidade, unindo-se ali para celebrar com alegria e fé os padroeiros. As comunidades e seus padroeiros estavam ali representados e as imagens de cada um foram entronizadas, permanecendo ao lado do ícone de Sant'Ana e São Joaquim durante toda a celebração. 

A celebração eucarística foi presidida por Frei Ribamar Cardoso, administrador paroquial e também pelos vigário Pe. Jonas Leite. Dela também participou  Frei Marcos Tavares, da Ordem dos Frades Menores, na Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil, em em Goiás, mas que durante esses dias permanecerá conosco. Ao início da celebração, o administrador paroquial falou da alegria em poder estar celebrando pela primeira vez os dois padroeiros juntos - antigamente celebrava-se somente Sant'Ana, ficando o seu esposo implícito.  Além do mais - ressaltou ele -, pela primeira vez celebrar-se-á o festejo inteiro no templo que foi fruto do trabalho de todos os fiéis.

No encerramento da celebração,  rezou-se a novena em devoção aos padroeiros. Logo após, todos foram convidados a participar da parte social do festejo, que inclui uma gama de atrações culturais, entre elas quadrilhas, bumba-meu-boi, danças típicas, cantores da terra e muito mais. Além disso, também foi oferecido uma grande variedade de lanches que poderão ser encontrados durante todos esses dias de festa.

A noite finalizou-se com a apresentação da quadrilha Paixão Nordestina.

Nos próximos dias terá muito mais. Confira a programação completa: >>Clique aqui

Confira algumas fotos da 1ª noite:
Fotografia: Lourival Albuquerque
O Catecismo da Igreja diz que “Chamamos de sacramentais os sinais sagrados instituídos pela Igreja, cujo objetivo é preparar os homens para receber o fruto dos sacramentos e santificar as diferentes circunstâncias da vida” (n.1677). Entre os sacramentais, figuram em primeiro lugar as bênçãos (de pessoas, da mesa, de objetos e lugares). Toda bênção é louvor Deus e pedido para obter seus dons. (n.1672)

Os sacramentos produzem seu efeito “ex opere operato”, quer dizer, “pela obra realizada”, é ação direta de Deus; sua validade e eficácia não dependem da santidade do ministro ou do fiel; já  a eficácia dos sacramentais (“ex opere operantes”), “pela ação daquele que opera”, depende da disposição dos que os recebem. Assim, para que haja frutos das graças dos sacramentais, é necessário boa disposição ao recebê-los. É necessário estar na graça de Deus para receber as graças atuais dos sacramentais com maior eficácia.

Entre os sacramentais, estão as bênçãos de modo geral. Vale destacar as bênçãos que dão o Papa, os Bispos e os sacerdotes; os exorcismos; a bênção de reis, abades ou virgens e, em geral, todas as bênçãos sobre coisas santas.

Além das bênçãos temos algumas orações, como as Ladainhas de modo geral (Nossa Senhora, Sangue de Cristo, Espírito Santo, São José, São Miguel, etc.). A água benta; usada em certas unções que se usam em  alguns sacramentos. O pão bento ou outros alimentos santificados pela bênção de um sacerdote ou diácono. As imagens e medalhas sagradas abençoadas, etc.

Os efeitos que produzem os sacramentais recebidos com as disposições necessárias são muitos. Obtêm graças atuais, pela intervenção da Igreja. Perdoam os pecados veniais. Podem perdoar toda pena temporal, devida, pelas indulgências ligadas ao uso dos sacramentais. Obtêm-nos graças para a nossa vida terrena, como a saúde corporal, defesa contra as tempestades, uma viagem bem-sucedida, etc. Além disso nos livram das tentações do demônio ou nos dão forças para vencê-las.

O Concílio Vaticano II disse que “não há uso honesto das coisas materiais que não possa ser dirigido à santificação dos homens e o louvor a Deus.”( Const. Sacrosanctum Concilium, 61).

Tendo em vista os seus efeitos, os sacramentais nos protegem contra a ação do demônio. Especialmente o crucifixo, a água benta, as medalhas, imagens e quadros de Nossa Senhora, dos Anjos e dos Santos, o escapulário de Nossa Senhora do Carmo, o Agnus Dei, etc., nos protegem contra a ação  do Mal quando os usamos e veneramos com fé e devoção. É claro que não podemos fazer um uso supersticioso desses objetos; como se agissem por si mesmos sem a nossa disposição de fé.

De modo especial a Igreja emprega o uso do Rito do exorcismo para expulsar o demônio de alguém que tenha sido possuído por ele.

“Quando a Igreja exige publicamente e com autoridade, em nome de Jesus Cristo, que uma pessoa ou objeto seja protegido contra a influência do maligno e subtraído a seu domínio, fala-se de exorcismo” (Cat. n. 1674).

No Batismo é realizado o exorcismo na forma simples. “O exorcismo solene, chamado “grande exorcismo”, só pode ser praticado por um sacerdote, com a permissão do bispo. Nele é necessário proceder com prudência, observando estritamente as regras estabelecidas pela Igreja. O exorcismo visa expulsar os demônios ou livrar da influência demoníaca, e isto pela autoridade espiritual que Jesus confiou à sua Igreja”. (n. 1674)

Prof. Felipe Aquino
Nesta quarta-feira dia 15 de julho teve lugar, na Sala de Imprensa da Santa Sé, a apresentação de uma conferência sobre mudanças climáticas que se realizará no Vaticano nos próximos dias 21 e 22 de julho.

O evento é organizado pela Academia Pontifícia das Ciências Sociais e já é um êxito pois, devido ao grande número de participantes, esta iniciativa que deveria terá lugar na Casina Pio IV mas vai realizar-se Sala Nova do Sínodo.

Esperam-se presidentes de municípios de todo o mundo, assim como, governadores locais e delegados da ONU. Estão já garantidas as presenças dos presidentes de câmara de Roma, Paris, Bogotá, Boston, Cidade do México, Oslo e Vancouver, e também de S. Paulo, Rio de Janeiro, Bogotá, Cidade do México, Acra, Joanesburgo, Libreville, Abidjan e Teerão.

Dois temas em debate: “Moderna escravidão e mudanças climáticas” e “Prosperidade, povos e planeta”. A ideia desta conferência foi amadurecida em alguns encontros no Vaticano entre bispos e chefes de Polícia de todo o mundo, e foram estes últimos, a lembrarem que algo fosse proposto aos autarcas, visto que são eles que estão próximos das pessoas, para as poderem sensibilizar da necessidade de mudar estilos de vida, de produção e de consumo. O arcebispo D. Marcelo Sanchez Sorondo, Chanceler da Academia Pontifícia das Ciências Sociais explicou a oportunidade dos temas da conferência:

“Quisemos juntar duas realidades que – também à luz da Encíclica do Papa “Laudato Sí” – consideramos duas emergências; a mudança do clima induzida pela atividade humana que usa os materiais fósseis e o tema das novas formas de escravidão, porque como diz a mesma Encíclica tudo está ligado.”

“Sabemos que a situação é, verdadeiramente grave porque fala-se de 30 milhões de pessoas que vivem na situação de escravos. Reconheceu-o até a Organização Internacional do Trabalho – reconheceu-o contra os seus próprios interesses – e reconheceu também que 80% dos proventos que recebem os traficantes – proventos de cerca de 150 mil milhões de dólares ao ano – chegam da prostituição. Portanto, de uma forma até provocatória consideramos que a prostituição é uma nova forma de escravidão.”

“ Dizemos aos autarcas, numa declaração que eles assinarão e que para já todos aceitaram, de empenharem-se muito claramente sobre o tema das novas formas de escravidão e de empenharem-se para incluir as novas formas de escravidão como objetivos primários na nova relação sobre o desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, que deveria ser aprovada em setembro.”
Este evento terá lugar na Sala Nova do Sínodo no Vaticano nas próximas terça e quarta-feira, dias 21 e 22 de julho.

Fonte: Rádio Vaticana

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Com o tema central “Ética nas Comunicações”, começou nesta quarta-feira, 15, o 9º Mutirão de Comunicação (Muticom), em Vitória (ES). O encontro prosseguirá com uma programação diversificada até o próximo dia 18, com palestras, debates, grupos de trabalho, apresentação de modelos de comunicação, além de atividades culturais. Cerca de mil pessoas, entre jornalistas, profissionais de comunicação, agentes da Pastoral da Comunicação (Pascom), bispos, padres e religiosos participam do evento.

Os participantes foram acolhidos pelo arcebispo de Vitória, dom Luiz Manchilha Vilela. “Temos uma grande notícia para dar: Jesus Cristo está vivo”, disse. Sobre o tema central, o arcebispo lembrou que há uma crise de ética. “Que sejamos bons comunicadores, éticos, para termos um Brasil melhor”, desejou.

O tema central do encontro foi abordado na palestra de abertura pelo doutor em comunicação, padre Gildásio Mendes. Para o sacerdote, os problemas ocasionados pelo crescente uso da tecnologia não nascem exatamente neste uso, mas sim nas famílias, na sociedade. “Se a pessoa demonstra pouca educação na internet, é porque tem pouca educação na sua casa, em sua vida real. Se é violenta no ambiente digital, é porque assim o é na vida real. A tecnologia é consequência, não a causa”, explicou. Padre Gildásio falou do papa Francisco como um exemplo de amor ético comunicativo, por meio de suas atitudes e mensagens simples e simbólicas, “cheias de amor”.

Programação

Nesta edição, um dos destaques da programação é a presença do escritor, repórter e apresentador, Caco Barcellos. Na sexta-feira, 17, ele falará aos participantes sobre “A espetacularização da notícia”.

Entre os palestrantes também estão o bispo auxiliar de Porto Alegre (RS), dom Leomar Brustolin; o jornalista Elson Faxina e o padre Joãozinho.

O Muticom é um projeto da Comissão de Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizado a cada dois anos, a fim de proporcionar a troca de experiências e promover o conhecimento e ideias no campo da comunicação.

Comitiva alemã

Durante visita ao Brasil, integrantes da Comissão de Comunicação da Conferência Episcopal Alemã, a Adveniat, também participarão do encontro. O presidente da Adveniat, dom Gebhard Fürst, tratará do tema “Internet e Redes Sociais”.

Segundo o diretor do Instituto de Filosofia e Teologia da arquidiocese de Vitória (IFTAV), o grupo vem ao Brasil conhecer a realidade dos veículos de comunicação voltados à evangelização no país, assim como as redes de rádio e TV. 

Feira de Comunicação

Outra atração do 9º Muticom é a Feira da Comunicação, atividade complementar ao debate proposto no encontro. O objetivo da feira é congregar as pessoas, o conhecimento e a troca de experiência entre os participantes e os expositores que, segundo a integrante da Comissão de Organização, Liandra Zanette, “possuem perfil bem variados". Na feira, que funciona todos os dias do encontro, no mesmo horário das atividades, é possível encontrar artesanatos locais e lembranças capixabas. 

Com informações do Muticom e fotografias da arquidiocese de Vitória
Nesta sexta-feira (17), começa um dos maiores festejos da Diocese de Bacabal: o de Sant'Ana e São Joaquim, que durará até o dia 26, quando é comemorado o dia dos padroeiros da paróquia e avós de Jesus. 

Com uma variada programação, a festa promete ser ainda melhor que os outros anos e deverá contar com a participação de fiéis de toda a cidade. Para marcar o início, uma carreata percorrerá as principais ruas da cidade, convidando a população para o festejo. Motos, carros e outros veículos são aguardados para a saída às 17:00h da própria matriz. Após a jornada os veículos participante receberão uma bênção especial, quando do retorno à igreja. 

Confira a programação completa do festejo: >>Clique aqui

terça-feira, 14 de julho de 2015

A Confirmação é o Sacramento pelo qual o batizado é fortalecido com o dom do Espírito Santo, para que, por palavras e obras, seja testemunha de Cristo e propague e defenda a fé. É para nós o que Pentecostes foi para os Apóstolos (cf. At 2,1-12).

Nesse sentido, 51 jovens receberam o sacramento pela imposição das mãos do bispo diocesano, Dom Armando em uma cerimônia no último domingo (12), que também contou com a presença do administrador paroquial, Frei Ribamar, que concelebrou.
Na homilia, Dom Armando ressaltou os frutos do Espírito Santo, que devem fazer parte da vida de todos aqueles jovens e os aconselhou a sempre manterem-se firmes na comunidade, que é o principal lugar de frutificação dos dons recebidos. 

Os jovens, que durante 2 anos fizeram essa experiência de fé na comunidade, contou com a constante colaboração dos catequistas Dairo, Arlete, Socorro, Márcia e da coordenadora de catequese da comunidade, Rivânia. A eles, no final da celebração, o bispo dirigiu-se agradecendo o empenho. 

Confira algumas fotos:

Fotografia: Lourival Albuquerque
Nesta segunda-feira, 13, o bispo de Catanduva (SP), dom Otacílio Luziano da Silva, foi oficializado bispo referencial para a Pastoral Carcerária. Dom Otacílio foi designado para a função durante a 53ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada em abril, em Aparecida (SP). Ele agora substitui dom Pedro Luiz Stringhini, bispo de Mogi das Cruzes (SP), que por 14 anos esteve como referencial da Pastoral.

 Nascido em Maracaí, no interior paulista, dom Otacílio foi ordenado padre em 1987. Nomeado bispo de Catanduva (SP) em outubro de 2009, recebeu a ordenação episcopal em dezembro do mesmo ano e tomou posse no dia 17 de janeiro de 2010.

Dom Otacílio já exercia a função de bispo referencial da Pastoral Carcerária no regional Sul 1 da CNBB, que abrange o estado de São Paulo, e em 2014 empenhou-se para que o governador do estado sancionasse a lei que proíbe a revista vexatória nas unidades prisionais paulistas.

Expectativas e desafios

Segundo dom Otacílio, ser escolhido bispo referencial da Pastoral Carcerária Nacional “é um grande desafio por se tratar de uma Pastoral que tem a missão de trabalhar com pessoas mais excluídas da sociedade, de quem a sociedade sente medo e pelos quais alimenta desejo de vingança, quer ver longe de seus caminhos”. No entanto, ele acredita que deve-se “ver na pessoa do preso a própria pessoa de Jesus de Cristo”.

O bispo diz que essa visão exige dos agentes da Pastoral Carcerária atitudes que vão além da mera compaixão, pois é necessário fazer com que a pessoa encarcerada reconheça seu erro e busque caminhos de conversão, de libertação. “E isso só será possível através de Jesus Cristo”, aponta.

Para dom Otacílio, os trabalhos da Pastoral Carcerária podem ser aprimorados na busca da defesa dos direitos dos encarcerados. Segundo o bispo, essa população é predominantemente formada pelos mais pobres, que muitas vezes não contam com quem os defenda, e nem com a indicação de caminhos que lhes ajudem a mudar de vida.

Entre os desafios da Pastoral Carcerária, dom Otacílio cita a luta pela humanização dos cárceres. " É preciso a transformação dos cárceres em ambientes que deem oportunidade para o preso se reabilitar e voltar a conviver normalmente na sociedade; defender o desencarceramento como solução contra a crescente violência em nosso país, propondo políticas públicas mais justas que abram caminhos para a inclusão de todas as pessoas, não somente no que toca à redistribuição de renda”, afirma. A ampliação do número de agentes da pastoral, para que a Igreja se faça presente nos ambientes do cárcere também é outro desafio apontado por ele.

Dom Otacílio espera ainda a adesão de políticos que “defendam leis que busquem mudar a situação desumana pela qual passa o sistema prisional brasileiro e que fiscalizem e exijam do Executivo e Judiciário ações que combatam a superlotação carcerária, para se chegar a um sistema de reeducação do encarcerado e diminuir o alto índice de reincidência criminal”.

Com informações da Pastoral Carcerária